Oposição

>Mauro Mendes convida PDSB para formar bloco de oposição a gestão Silval Barbosa

Posted on novembro 23, 2010. Filed under: Oposição |

>

A cúpula regional do PSDB se reunirá nesta terça-feira (23) para analisar o convite do empresário Mauro Mendes (PSB), que saiu derrotado na disputa a governador, do deputado reeleito Percival Muniz (PPS) e do senador eleito Pedro Taques (PDT), para integrar o bloco de oposição ao governo Silval Barbosa (PMDB).

Nilson Leitão e Thelma de Oliveira, líderes do PSDB de Mato Grosso
Para a presidente da Executiva Estadual da sigla tucana, deputada federal Thelma de Oliveira, não se pode somente fazer oposição se não houver a pretensão de se formar um arco de aliança consistente para disputar as eleições de 2012 e 2014. “Só vale a pena fazer oposição ao atual governo se tiver um projeto futuro”, frisou.
A líder tucana, que é viúva do ex-governador Dante de Oliveira, afirmou que ainda não foi procurada por Taques, mas que todos os pontos colocados pelo grupo serão analisados com os demais membros da legenda.
Essa união poderá ser “minada” devido os interesses de vários componentes em concorrer a Prefeitura de Cuiabá em 2012. O PSDB, por exemplo, já declarou que lançará candidato próprio e, provavelmente, decidirá pelo nome de Guilherme Maluf, que se reelegeu deputado estadual em 3 de outubro.
Enquanto isso, Mauro Mendes também se articula para chegar ao comando do Palácio Alencastro, respaldado pela votação expressiva que obteve na eleição ao governo, quando ficou em segundo lugar. Além disso, há o nome de Taques, que, na primeira disputa por cargo eletivo, obteve sucesso e foi conduzido a uma das três vagas do Senado Federal.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Líderes rebatem Lula e afirmam que ele teve uma oposição generosa

Posted on novembro 4, 2010. Filed under: CPMF, Dilma Rousseff, Líderes oposicionistas, Oposição, presidente Luiz Inácio Lula da Silva |

>

Líderes oposicionistas afirmaram ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve, durante os oito anos de seu governo, “uma oposição dos sonhos”. Ao comentarem a declaração de Lula, que em coletiva disse esperar que a presidente eleita Dilma Rousseff (PT) não enfrente oposição raivosa, os parlamentares avisaram que não estão armados contra Dilma, como acredita o Planalto. “A oposição que o Lula teve é a que todo presidente pede a Deus. Foi uma oposição generosa, responsável e construtiva. Raramente atuou com veemência”, disse o vice-líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR).
Para o tucano, quisera o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ter tido uma oposição semelhante à enfrentada por Lula. “O presidente Lula reclama, mas a única derrota dele no Senado foi a derrubada da CPMF. Fomos uma oposição sem volume e precisamos aprender com os próprios erros”, analisou.
A oposição no Senado nestas eleições ficou menor: caiu de 34 senadores para 22, número insuficiente aos 27 necessários para apresentar um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). “Vamos ter de buscar mais apoio popular. A Dilma teoricamente terá mais facilidade, mas é preciso ver como ela vai conseguir conter os apetites de integrantes da sua base, que vão cobrar um preço pelo apoio”.
Derrotado nas urnas, e um dos desafetos do presidente Lula, o senador Heráclito Fortes (DEM-PI), reagiu com ironia à declaração de Lula. “Acho engraçado o Lula falar em oposição raivosa. Não é ele quem vai aos Estados e agride as pessoas gratuitamente?” Em recente viagem ao Piauí, Lula disse que “Deus fez vingança com senadores que votaram contra o governo”. Em outra ocasião, o presidente também defendeu que o DEM fosse “extirpado”.
“O presidente Lula é inclusive ingrato. Quando ele teve problemas ainda no primeiro mandato, por conta do mensalão, ele fez um apelo à governabilidade e nós o atendemos. Vamos aguardar a Dilma, vamos deixá-la governar”, defendeu Heráclito, primeiro secretário do Senado. “Agora não é hora de a oposição brigar, até porque primeiro quem vai brigar com a Dilma é a sua própria base. Eles vão brigar por cargos e nós vamos só esperar”.
Senador reeleito, Demóstenes Torres (DEM-GO) lamentou o fato de Lula usar “ironia e baixo calão” mais uma vez. Ele recomendou apreço pela democracia, que pressupõe convivência, inclusive com opostos. “A Dilma merece o mesmo tratamento respeitoso e atencioso que tivemos com o Lula. Somos minoria, mas a gente resiste”, anotou. 
Fonte: A gazeta
Siga o Bom Dia Mato Grosso no
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Oposição entra com ação no MPF contra Dilma e Cardeal

Posted on outubro 18, 2010. Filed under: Cardeal, Dilma, energia elétrica, Oposição |

>O líder do PSDB na Câmara, João Almeida (BA), apresenta na tarde de hoje (18) duas representações no Ministério Público Federal (MPF).

A primeira pede que a candidata à sucessão de Lula, Dilma (PT), e o presidente do Conselho de Administração da Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), Valter Luiz Cardeal, sejam investigados com base na reportagem da revista Época deste final de semana.

Cardeal é ligado politicamente à Dilma e acumula – além da presidência da CGTEE – o cargo de diretor de Planejamento e Engenharia da Eletrobras.

Na reportagem diz que ele estaria envolvido em esquema milionário que tinha como pano de fundo a construção de sete usinas de biomassa na Região Sul.

Para construir as usinas, a CGTEE teria intermediado um empréstimo com o banco alemão, KFW, no valor de 157 milhões de euros.

Segundo a matéria, a CGTEE deu garantias ao banco alemão de que seria fiadora da empresa Winimport, responsável por tocar o projeto das usinas.

Winimport, no entanto, não quitou parte do financiamento e a CGTEE deixou o banco alemão a ver navios pelo fato de que a Lei de Responsabilidade Fiscal proibe empresas do governo de dar aval internacional a empresas privadas.

Em 2007, a Operação Curto-Circuito, da Polícia Federal, constatou a fraude nas garantias, o sumiço do dinheiro e o envolvimento de nove pessoas. Além disso, das sete usinas previstas, cinco nunca teriam saído do papel.

Hoje, a CGTEE responde por uma ação, iniciada pelo KFW, de indenização por danos materiais e morais apresentada.

A segunda representação que será encaminhada ao MPF é um “adendo” às investigações sobre possível tráfico de influência na Casa Civil.

Integrantes da oposição querem que também seja investigado o possível esquema de superfaturamento realizado por integrantes dos Correios, nomeados pela então ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, com a empresa Total Linhas Aéreas.

O caso do filho do acupunturista de Dilma contratado, no ano passado, também pela Casa Civil, como assessor técnico, também é lembrado pela oposição nesta última ação.

Fonte: Blog do Noblat 

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>PT, oposição e Marina

Posted on julho 29, 2010. Filed under: Colégio Eleitoral, Dilma, elite, Lula, Marina, Oposição, Plano Real, Proer, PT, Responsabilidade Fiscal, Tancredo Neves |

>Por Alfredo da Mota Menezes

A oposição ao Lula e ao PT passou anos sem saber como fazer oposição. Agora resolveu bater e gente do partido e da campanha logo falou em golpismo, preconceito, udenismo, conspiração da elite.
Estranha reação. O PT e o Lula se fizeram politicamente batendo para valer em quem estivesse pela frente. Agora, quando a oposição usa, ainda que timidamente, o mesmo recurso, parece que o mundo vai acabar.
Só para refrescar a memória. O PT e o Lula foram contra o Plano Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Proer ou programa de recuperação dos bancos, a eleição de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral que empurrou a ditadura para a história, contra o programa econômico do Malan (depois adotado), contra as privatizações e a renegociação das dívidas de estados e municípios e não assinou a Constituição de 1988.
Nem estou falando dos casos de se bater em gentes e partidos, só em algumas ações que mudaram o Brasil. Batendo em tudo e em todos, o grupo chegou ao poder. A oposição, somente agora na campanha, tenta usar o que o PT usou e é acusada de baixar o nível ou de mentir para a população.
Acho que mais que bater a oposição teria que decifrar o enigma Dilma para a sociedade. Ela, escreveu alguém, é ainda uma embalagem. Produzida para a campanha, não mostrou ainda o que é. Ela não pode se esconder o tempo todo no Lula. O Brasil já teria que conhecê-la por inteiro, como conhece o Serra e a Marina. A oposição não está sabendo como tirá-la do casulo.
Outro fato do momento chama atenção. A esquerda no Brasil sempre disse que a elite abusava da lei, que era feita somente para os mais pobres ou contra os partidos menores. Hoje a candidatura do PT abusa da Lei Eleitoral e até desqualifica quem quer aplicá-la. Se comporta da mesma forma que a tal da elite antes criticada.
A maioria das pessoas egressas da esquerda política acha que nunca erra. O erro é sempre dos outros. É uma distorção que vem da história.
Os que defendiam o socialismo acreditavam que estavam ao lado da verdade. Que, acontecesse o que fosse, lá na frente, sem nenhuma dúvida, suas teses seriam vencedoras no mundo. O Muro de Berlim caiu, a esquerda se esfarelou e ainda tem gente com a boca torta pelo cachimbo histórico.
Um comentário sobre uma antiga petista. Assisti longa entrevista da Marina Silva por um canal de televisão. Bem vestida e produzida, tendo à frente bons debatedores, ela é articulada nas respostas.
Até acho que a Dilma Rousseff não quer participar de debates não é com receio do Serra. É da Marina. A comparação entre as duas favoreceria à antiga petista. Confirmaremos isso no momento apropriado.
Se ela fosse candidata do Lula no lugar da Dilma, o Serra já estaria na poeira há muito tempo. Cara do Brasil, articulada, com uma história de vida interessante e com apoio do Lula seria uma parada indigesta para a oposição.



Alfredo da Mota Menezes. E-mail: pox@terra.com.br; site: http://www.alfredomenezes.com

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>A melhor Seleção do Brasil

Posted on julho 13, 2010. Filed under: Banco do Brasil, Che Guevara, Dom Hélder, Geisel, General Euler, João Figueiredo, Luther King, Médici, militar, Oposição, Seleção do Brasil, Ulysses Guimarães, Viamão |

>Alexandre Garcia

O jornalista gaúcho Luiz Carlos Prates, mostrando as razões pelas quais a Seleção de 1970 é considerada a melhor de todas, explicou que foi por causa do governo Médici: o chefe da delegação era um brigadeiro, o preparador físico um capitão (Cláudio Coutinho) e imperava a disciplina militar – até o Jairzinho cortou a cabeleira. Com organização e disciplina, a seleção ganhou o tri com futebol bonito, brasileiro no estilo e na raça. Foi, realmente, a melhor de todas.
 Mas não foi por causa do Médici. Foi por causa do clima que envolvia o país em tempos de “Ame-o ou Deixe-o” – adesivo que todos carregávamos no para-brisa de nossos carros, mensagem destinada aos terroristas que atrapalhavam a paz para prosperar. Por causa do espírito do “Pra Frente Brasil”, um entusiasmo que fez o Brasil crescer à média de 11,2% por três anos consecutivos, o que ficou conhecido como “o milagre brasileiro”. Era um país organizado, cidades limpas, depois da campanha contra o “Sujismundo”, segurança nas ruas e emprego.
Um jovem jornalista meu admirador mandou-me o mais recente artigo dele, em que falava no “sanguinário Médici”. Expliquei a ele que havia uma guerra interna, de gente que havia pegado em armas para derrubar o governo e o governo se defendia. Que de 1964 a 1984 – período em que durou o regime militar – morreram nessa luta menos de 500 pessoas, de ambos os lados. Dá quatro dias de homicídios no Brasil de hoje. O jovem colega reconheceu que não vivera aquela época, que o “sanguinário” era por conta do professor da faculdade de jornalismo, que assim se referia a Médici. O professor, pelo jeito, tampouco vivera aquela época. Apenas destilava raiva por não terem conseguido implantar no Brasil uma ditadura como a que perdura há 51 anos em Cuba.
Pois eu vivi aquele período. Tinha 23 anos em 31 de março de 1964 quando Goulart foi derrubado depois de grandes passeatas nas capitais pedindo o fim de seu governo. Um “Grupo dos Onze”, uma organização criada por Brizola para chegar ao poder, em geral armada, iria tomar a prefeitura da cidade onde eu trabalhava – Encantado, RS – e o prefeito pediu minha ajuda para defender a prefeitura. Anos depois, fui assaltado por um grupo chamado VAR-Palmares, com vivas a Che Guevara, no Banco do Brasil Viamão. 
No auge do governo militar, em 1968, eu fui presidente do Diretório Acadêmico do jornalismo da PUC/RS. Depois fui repórter do Jornal do Brasil. Ouvia músicas de protesto, vibrava com peças teatrais críticas, como “Liberdade, Liberdade”, fazia poemas em honra de Dom Hélder, Luther King e Che Guevara. E nunca senti a tal censura de que tanto falam.
Lembrei-me disso porque leio nos jornais que o grupo Dzi Croquetes desafiava o governo militar; que o Chico fazia letras ironizando Médici e Geisel; que Augusto Boal e outros teatrólogos caiam de pau no governo; que o Pasquim satirizava os militares. Paradoxal. Aliás, é bom lembrar que a ditadura manteve eleições para tudo. Presidentes eram eleitos como foi Tancredo: pelo Congresso. Ulysses perdeu para Geisel; o General Euler, da oposição, perdeu para Figueiredo. Houve restrições: um terço dos senadores eram nomeados; em cidade de fronteira e capitais, os prefeitos eram eleitos de forma indireta, assim como os governadores. E um dia terminou. Tal como planejara Geisel, que extinguiu o AI-5, a censura, e deixou para Figueiredo abrir a camisa de força do bipartidarismo, promover a anistia e a volta dos exilados e entregar tudo para os civis.
Alexandre Garcia é jornalista em Brasília. E-mail: alexgar@terra.com.br
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>A verdade está na cara, mas não se impõe. O artigo que levou Lula sensurar Arnaldo Jabor

Posted on junho 7, 2010. Filed under: Arnaldo Jabor, Correios, CPI, Judiciário, Lula, manipulações, Oposição, sensura |

>

O que foi que nos aconteceu?
No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor,’explicáveis’ demais.
Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas.
Tudo já aconteceu e nada acontece. Os culpados estão catalogados, fichados, e nada rola.
A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe. Isto é uma situação inédita na História brasileira!!!!!!!
Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada!!!!!!!!
Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos!!!!
Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes, as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo !!!!!
Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações. Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz !!!!!
Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder. Este governo é psicopata!!! Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão nas nádegas. A verdade se encolhe, humilhada, num canto. E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de ‘povo’, consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações ‘falsas’, sua condição de cúmplice e Comandante em ‘vítima’!!!!!
E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?
Simples: o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na Fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados – nos comunica o STF.
Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem. A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua. O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.
Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito…
Está havendo uma desmoralização do pensamento.
Deprimo-me:
Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?’
A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua. Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios. A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo.
A cada cassado perdoado, a cada negação do óbvio, a cada testemunha, muda, aumenta a sensação de que as idéias não correspondem mais Aos fatos!!!!!
Pior: que os fatos não são nada – só valem as versões, as manipulações.
No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca, mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política.
Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da república. São verdades cristalinas, com sol a Pino.
E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de ‘gafe’.
Lulo-Petistas clamam: ‘Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio 
Amaral não mentiu em nome do PT ? Como ousaram ser honestos?’
Sempre que a verdade eclode, reagem.
Quando um juiz condena rápido, é chamado de exibicionista’. Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de ‘finesse’ do governo de FH, que não teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando…
Mas agora é diferente.
As palavras estão sendo esvaziadas de sentido. Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para contestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma neo-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte.
Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem , de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o Populismo e o simplismo.
Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em ‘a favor’ do povo e ‘contra’, recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual. Teremos o ‘sim’ e o ‘não’, teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição Mundo x Brasil, nacional x internacional e um voluntarismo que legitima o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.
Alguns otimistas dizem: ‘Não… este maremoto de mentiras nos dará uma fome de Verdades’!
Arnaldo Jabor
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo muda estratégia e líder anuncia "urgência" para votar Ficha Limpa e reajuste dos aposentados

Posted on maio 18, 2010. Filed under: Aposentados, Ficha Limpa, líder, Oposição, pré-sal, Reajuste, Romero Jucá, royalties, Senado, urgência |

>O líder do governo no Senado, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou nesta terça-feira (18) que os parlamentares pretendem fazer um esforço para destrancar a pauta e votar amanhã (19) as medidas provisórias, o projeto Ficha Limpa e o reajuste dos aposentados.

“Se a oposição topar, vamos fazer um mutirão e votar tudo. Nossa posição é votar tudo com urgência. Os royalties ficam para depois da eleição. Não adianta contaminar outros projetos porque acabamos não votando nada”, avaliou o senador.

A negociação, no entanto, promete ser intensa, já que a oposição anunciou que pretende derrubar a urgência para a votação dos quatro projetos referentes ao pré-sal e priorizar o Ficha Limpa.

“Concordamos em votar, desde que retirada a urgência, porque temos que por em votação o Ficha Limpa, que é a nossa prioridade, assim como o aumento para os aposentados”, destacou ontem o líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM).

O fato de Jucá responder por processos no Supremo Tribunal Federal por supostos crimes tributários não o torna, segundo ele, contrário à movimentação para que o projeto sobre Ficha Limpa seja votado com rapidez para valer ainda para as eleições deste ano.

“Existem dois inquéritos ridículos com nenhum fundo de verdade [contra ele]. Não devo. Não temo e quero aprovar o Ficha Limpa. A decisão de que [se vai valer para esta este ano] vai caber ao TSE [Tribunal Superior Eleitoral], essa interpretação não cabe ao Congresso”, justificou o peemedebista.

Na avaliação de Jucá, a aprovação do projeto Ficha Limpa não é inócua, apesar de criar uma regra que só vai valer para o futuro, ou seja, os atuais políticos com pendências na Justiça podem continuar seus mandatos sem problema. O senador pondera que, com a lei em vigor, haverá mais agilidade para a que se julguem os casos.

Aposentados

“Vamos manter o [reajuste] de 7,7%, consertar o teto da tabela e encontrar uma alternativa para o fator previdenciário”, explicou Jucá sobre o projeto que reajusta o valor da aposentadoria e da pensão daqueles que recebem acima de um salário mínimo.

O Executivo já havia avisado que a União não teria condições de arcar com reajustes acima de 7%, o que poderia levar o presidente a vetar a medida. Já o fator previdenciário, segundo o líder, não tem apoio para ser mantido no projeto, mas não detalhou quais outras propostas estão sendo levantadas para uma eventual substituição do índice utilizado para o cálculo do benefício. Fonte: UOL

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Oposição pedirá que Justiça mande recolher todo maquinário para perícia

Posted on maio 10, 2010. Filed under: avenida do CPA, Justiça, maquinário, Oposição, perícia, reeleição, shopping Pantanal |

>

O jornalista Romilson Dourado do portal RDNews postou no dia 9 de maio as 20h05 a matéria abaixo sobre a posicionamento da oposição em pedir a justiça recolhimento do lote de máquinas e caminhões para periciar devido ao grande número de denuncias de outras ações além do pagamento a maior em torno de R$ 36 milhões.


Por causa de denúncia, caminhões e máquinas entregues podem ser recolhidos para checagem de componentes

O QG do pré-candidato a governador Wilson Santos, comandado nos bastidores pelo ex-procurador-geral do Município de Cuiabá e advogado José Antonio Rosa, vai ingressar com ação na Justiça no decorrer da semana, solicitando a apreensão e lacre de todos os 705 equipamentos, entre caminhões e máquinas pesadas, adquiridos pelo Estado e repassados às prefeituras. A banca de advogados da campanha, que leva a assinatura de Flávio Ferreira, entende que, diante do escândalo nacional em que transformou a compra do maquinário, por causa de sobrepreço superior a R$ 35 milhões, é preciso que a Justiça cancele toda a negociação, até que se tenha uma conclusão final das investigações. A jogada da oposição é, com pretexto de defender a moralidade e transparência, criar fato novo e desgastar ainda mais o Palácio Paiaguás e, com isso, respingar negativamente nas pré-candidaturas do ex-governador Blairo Maggi (PR), que vai concorrer ao Senado, e no seu sucessor no cargo de chefe do Executivo Silval Barbosa ()PMDB), que está em pré-campanha à reeleição.
    
O tucanato quer explorar o máximo a trapalhada da equipe do governo na aquisição das máquinas, feita no final do ano passado e entregue aos 141 municípios no final de março, a uma semana de Maggi deixar a cadeira de governador. Foram gastos R$ 241 milhões, sob financiamento do BNDES. O ato de entrega foi bastante concorrido. Prefeitos, parlamentares e outras lideranças até disputaram espaço na hora de posar para fotografia. Eis que com menos de dois meses depois “explodiu” a bomba sobre superfaturamento, com estimativa de R$ 36 milhões.
     
As acusações caíram sobre os ombros de três secretarias, sendo elas a Infraestrutura, que conduziu praticamente todo o processo licitatório, a Administração, que promoveu o pregão presencial, e a Fazenda, responsável pela liberação do pagamento às concessionárias, que receberam a mais por causa de cobrança de juros, mesmo com faturamento à vista, além do não-recolhimento de ICMS. O escândalo derrubou os então secretários Vilceu Marchetti e Geraldo de Vitto. Já Éder de Moraes, que foi remanejado da Fazenda para a Casa Civil, está sendo mantido no primeiro escalão.

  


O então governador Blairo Maggi e o vice Silval Barbosa disputam espaço com parlamentares, secretários e prefeitos na solenidade em Cuiabá, marcando a entrega de caminhões e máquinas a todas 141 prefeituras
Fotos: Ednilson Aguiar

Se o PSDB obtiver êxito com essa ação na Justiça, todas as máquinas e caminhões poderão ser recolhidos aos dois estacionamentos situados à avenida do CPA, ao lado do shopping Pantanal, em Cuiabá. Foi ali que os equipamentos ficaram por mais de 20 dias até a realização de uma solenidade que marcou a entrega as 141 prefeituras. Na ação, será solicitada também perícia com vistas a checagem da denúncia de que alguns caminhões teriam sido entregues quase “sucateados”, com pneus de marcas diferentes daquelas contidas na licitação, assim como caçamba e outros componentes adulterados.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Oposição abandona CPI da Petrobras

Posted on novembro 10, 2009. Filed under: CPI da Petrobras, Ministério Público, Oposição |

>

Foto
SEN. ACM JÚNIOR

<!– function paginaSlideShow214640(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

A oposição vai anunciar nesta terça (10) o abandono em definitivo da CPI da Petrobras. A decisão de abandonar as investigações foi tomada pelos senadores ACM Júnior (DEM-BA), Álvaro Dias (PSDB-PR) e Sérgio Guerra (PSDB-PE). Nem mesmo da próxima audiência pública com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, que acontece nesta terça, os oposicionistas pretendem participar. Criada em agosto último a pedido de Álvaro Dias, a CPI da Petrobras deveria funcionar até fevereiro, mas caminha para um fim precoce. O relator das investigações, Romero Jucá (PMDB-RR), já começou a redigir o relatório final da CPI da Petrobras. Segundo ele, a comissão não descobriu qualquer irregularidade por parte da estatal “que já não esteja sob investigação do Ministério Público (MP) ou do Tribunal de Contas da União”.

Fonte: http://www.claudiohumberto.com.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Eleição 2010: Jaime Campos pode levar oposição a derrota

Posted on outubro 15, 2009. Filed under: derrota, Eleição 2010, Jaime Campos, Oposição |

>

A eleição para governador no estado de Mato Grosso em 2010 tem feito os analistas políticos ficarem com os cabelos mais brancos. Até para errar em criar cenários a respeito dos possíveis candidatos a governador, porque são poucos os que colocaram seus nomes de forma pública para avaliação em pesquisas quantitativas e qualitativas.

Particularmente quero escrever sobre o que penso sobre as candidaturas das oposições. Tenho acompanhado os movimentos do senador Jaime Campos e Wilson Santos. É interessante como a situação está fazendo um verdadeiro “pari gato”, enquanto Jaime cruza os céus de Mato Grosso em seu jatinho tentando cooptar o maior número de cabos eleitorais, e dar tampinha nas costas do eleitorado.

Minha convicção é que por mais que Jaime cresça nas pesquisas e arregimente partidos e grupos políticos, ele não ganha eleição. É o tipo de candidatos muito fácil de ser desconstruído.
Além do mais não se reciclou, seu jeito de falar ainda é de “coronel”, suas práticas não inspiram confiança, e se as oposições o escolherem como candidato, certamente será derrotado, ao contrario de Wilson, que se mostra atento as tendências e as comunica muito bem.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...