Pesquisa Gazeta Dados

>Pesquisa Gazeta Dados aponta que eleição deve ser decida em 2º turno

Posted on outubro 3, 2010. Filed under: eleições 2010, Jornal A Gazeta, Marcos Magno, Mauro Mendes, Pesquisa Gazeta Dados, Silval Barbosa, Wilson Santos |

>Eleições 2010 – O jornal A Gazeta publicou neste na edição de domingo, 03 de outubro, pesquisa Gazeta Dados, fechada neste sábado às 16 horas, apontou crescimento dos candidatos ao governo Silval Barbosa (PMDB) e Mauro Mendes (PSB) nas intenções de voto estimulado. Números obtidos pelo instituto mostram uma tendência do pleito ser decidido em segundo turno. Entretanto, a partir da margem de erro com a oscilação dos percentuais em 3% para mais ou para menos, não se pode descartar também a possibilidade da eleição ser definida na votação de hoje.

Se o gráfico não mostra os números com clareza, confira o percentual de votos de cada candidato na pesquisa estimulada:

  • Silval Barbosa     45%
  • Mauro Mendes    32%
  • Wilson Santos     16%
  • Marcos Magno     1%

Nesta quinta rodada estadual do Gazeta Dados, o peemedebista mantém o primeiro lugar na corrida pelo comando do Palácio Paiaguás com 45% da preferência dos eleitores, enquanto o socialista aparece em segunda colocação com 32%. Em relação ao levantamento anterior, dos dias 25 e 26 de setembro, Silval ganhou 2 pontos percentuais e, Mauro, 5 pontos. O terceiro colocado Wilson Santos (PSDB) saiu de 15% e hoje tem 16%. Marcos Magno (PSOL) soma 1%.

Os votos válidos de acordo com o Gazeta Dados ficam assim:

  • Silval terminaria a eleição com 48% dos votos válidos. 
  • Mauro teria 34%,
  • Wilson 17% e
  • Magno 1%. 

A soma dos candidados de oposição a Silval chega a 52%.

Para se chegar aos votos válidos, aqueles usados para declarar um candidato vitorioso, a Justiça Eleitoral retira brancos e nulos. No caso de pesquisa, são eliminados brancos, nulos e o índice de indecisos é dividido proporcionalmente para cada candidato.

Na margem de erro, a partir dos votos válidos, o atual governador que tenta a reeleição oscila de 45% a 51%; o empresário Mauro Mendes vai de 31% a 37%; o ex-prefeito de Cuiabá, de 14% a 20% e o candidato do PSOL, estreante em política, desce a 0% e alcança 4%.

Entrevistadores do Gazeta Dados saíram a campo em 40 municípios na sexta-feira, mas 70% dos questionários foram aplicados ontem, quando a pesquisa foi fechada ouvindo mil pessoas. A sondagem indica que brancos e nulos chegam a 2% e os indecisos ainda reúnem 4% do eleitorado mato-grossense. Este percentual é considerado significativo para a véspera de um pleito. A pesquisa demonstra uma situação limite, já detectada pelo instituto na amostragem feita há 6 dias, e que não permite afirmações. (Acompanhe os gráficos de evolução nesta página)

Espontâneo – Registrada sob o número 40.182/2010 no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT), o Gazeta Dados ainda fez a simulação do voto espontâneo, quando o entrevistado declara voto a um candidato sem ter acesso a lista oficial de nomes. Diferente da estimulada quando ao eleitor é apresentada a relação das candidaturas.

No voto espontâneo, Silval obteve 36% das indicações dos entrevistados contra 26% atribuídos a Mendes. Comparando-se com o levantamento anterior, enquanto o peemedebista cresceu 4 pontos percentuais, o socialista subiu 7 pontos.

Wilson Santos alcançou 12%, 2 pontos a mais. Já Magno não pontuou. Nesta modalidade, 4% declararam voto nulo e branco e, 22%, afirmaram que ainda não escolheram para quem darão o voto neste domingo. Entre os dois levantamentos, o percentual de indecisos reduziu 13 pontos.

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Gazeta Dados aponta queda de Silval e indica que eleição será decida em 2º turno

Posted on setembro 28, 2010. Filed under: eleições 2010, Indecisos, Mato Grosso, Mauro Mendes, pesquisa espontânea, Pesquisa Gazeta Dados, segundo turno, Silval Barbosa, técnica Survey, Wilson Santos |

>

Pesquisa do Instituto Gazeta Dados publicada no Jornal A Gazeta na edição 6877 de 28 de setembro, o governador Silval Barbosa candidato a reeleição caiu 3 pontos percentuais em relação a pesquisa anterior e Mauro Mendes subiu 1 ponto. Os números ficaram assim:
  • Silval Barbosa   43%
  • Mauro Mendes  27%
  • Wilson Santos   15%
  • Indecisos           12%
  • Brancos/Nulos    3%
 Com os resultados aponta um viés de que queda contínua de Silval e aponta para um pequeno crescimento de Mauro Mendes, Wilson Santos permanece estabelizado. Esses dados aponta com segurança que as eleições 2010 para governador em Mato Grosso será decida em 2º turno.



Histórico das pesquisas do Gazeta Dados

Em relação ao levantamento anterior, de 18 e 19 de setembro, Silval oscilou 3 pontos percentuais dentro da margem de erro, da mesma forma como Mendes. O principal adversário do peemedebista teve crescimento de somente 1 ponto percentual, saindo de 26% para 27%. Já o tucano Wilson Santos permaneceu com os mesmos 15% apontados desde a segunda rodada do Gazeta Dados, feita de 3 a 5 de setembro. Marcos Magno (PSOL), que vinha apresentando 1% da preferência dos eleitores, não pontuou.

Da primeira rodada do Gazeta Dados, ainda em agosto, antes do início do horário eleitoral gratuito, Silval Barbosa avançou 12 pontos, partindo de 31%, passando a 48%, 46% e agora está com 43%. Durante 40 dias de campanha, o atual governador impôs uma frente sobre os demais candidatos, o que lhe assegura a condição de primeiro lugar.
O empresário Mauro Mendes, que começou na terceira colocação com 15%, foi a 21%, depois 26% e hoje tem 27%, deixando para trás o adversário Wilson Santos (PSDB), com quem disputou a prefeitura de Cuiabá em 2008 e saiu derrotado em segundo turno. O tucano iniciou a campanha pela sucessão ao governo com 23%, caiu para 15%, índice que se manteve até o último final de semana. Foram 8 pontos percentuais perdidos que, pelo comportamento dos números, acabaram repassados a Mendes, resultando no aumento do índice do candidato do PSB.
Também no voto estimulado, categoria quando o eleitor tem acesso à lista de candidatos, o número de indecisos mostra uma oscilação expressiva. Eram 23% e agora totalizam 12%, 11 pontos percentuais a menos. O total de votos nulos de brancos sai de 7% para 3%, um recuo de 4 pontos percentuais.
Com 2,095 milhões de eleitores aptos a votarem em Mato Grosso, os 12% que declaram não ter ainda escolhido o candidato ao governo representam 251,4 mil votos. Com o dia da votação bem próximo, somente fatos novos e relevantes podem levar essa parcela do eleitorado a indicar claramente qual seria a tendência eleitoral. Vale lembrar que as sondagens refletem um quadro de momento e que podem variar por conta de qualquer fato político. O Gazeta Dados vai divulgar a quinta e última rodada regional de pesquisa no dia 3 de outubro.
Pesquisa espontânea
Na evolução do voto espontâneo, o governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, teve um crescimento de 17 pontos percentuais, saindo de 15%, passando a 30%, 31% e agora 32%. A escolha na modalidade espontânea é considerada por estatísticos como o voto consolidado porque o eleitor responde ao entrevistador em qual candidato vai votar, sem acesso a relação oficial de candidatos.
O neossocialista Mauro Mendes chegaria em 3 de outubro em segundo lugar com 19% da preferência dos eleitores, uma elevação de 11 pontos desde a primeira rodada estadual realizada pelo Gazeta Dados. Mendes iniciou com 8%, foi a 13%, esteve em 15% e hoje apresente 19%.
Já o ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), nos quatro levantamentos do instituto, manteve o índice de 10%. Marcos Magno não pontuou na modalidade de voto espontâneo. Enquanto brancos e nulos caíram de 7% para 4%, o total de indecisos recuou significativamente de 60% para 35%, 25 pontos percentuais.
Segundo turno
Como tradicionalmente vem expondo em suas pesquisas, o Gazeta Dados projetou os confrontos para um segundo turno. Silval Barbosa venceria facilmente os adversários Mauro Mendes ou Wilson Santos.
Quando a simulação coloca Silval e Mauro, o peemedebista ganharia o pleito com 15 pontos percentuais de frente. O governador teria 45%, 2% a mais que na pesquisa anterior. Já o empresário do PSB ficaria com os mesmos 30%, indicados no levantamento feito há sete dias.
Entre Silval e Wilson, o favoritismo é ainda mais expressivo para o atual governador, que levaria a eleição com 35 pontos de frente. Peemedebista teria 52% e o tucano 17%. Silval cresceu 3 pontos e Wilson perdeu 5 pontos, comparando-se com a amostragem dos dias 18 e 19 de setembro.
Em uma virtual disputa com Mauro e Wilson, o tucano sai derrotado das urnas com 20% das intenções de voto contra 41% atribuídos ao socialista, uma diferença de 21 pontos, apontando que a chance de Wilson chegar a uma final nesta eleição parece difícil.
Perfil da Pesquisa – Realizada nos dias 25 e 26 de setembro, entrevistadores do Gazeta Dados estiveram em 40 municípios, divididos em sete regiões de Mato Grosso, ouvindo 1 mil eleitores. Com margem de erro de 3% variando para mais ou para menos, a pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT) sob o número 39.272/2010. O instituto aplica a técnica Survey de questionários padronizados capazes de gerar resultados representativos do eleitorado mato-grossense.
Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Gazeta Dados aponta crescimento de Mauro Mendes e queda de Silval Barbasa

Posted on setembro 22, 2010. Filed under: eleições 2010, Jornal A Gazeta, Mato Grosso, Mauro Mendes, pesquisa eleitoral, Pesquisa Gazeta Dados, Silval Barbosa, Wilson Santos |

>

Eleições 2010 – O instituto Gazeta Dados em pesquisa eleitoral divulgada pelo Jornal A Gazeta, aponta estabilidade de Wilson Santos, queda de Silval Barbosa e crescimento de 5 pontos percentuais de Mauro Mendes.

Silval Barbosa venceria a eleição, de acordo com a terceira rodada de pesquisa em Mato Grosso, feita nos dias 18 e 19 de setembro. O peemedebista aparece com 46% da preferência do eleitorado, confirmando a condição de primeiro colocado. Mauro Mendes (PSB) surge em segundo lugar indicando uma reação positiva de 5 pontos percentuais, ao atingir 26%.
Em terceiro, mantém-se Wilson Santos (PSDB) com idênticos 15% mostrados na sondagem anterior. Marcos Magno (PSOL) também reafirma a condição de lanterninha com 1%. Brancos e nulos somam 3% e o total de indecisos é de 9%.
Comparando-se as três rodadas de pesquisa, o governador e candidato à reeleição partiu de 31% dos votos, foi a 48%, e hoje está com 46%. Mendes saiu de 15%, alcançou 21% e chegou a 26%. O empresário permaneceu numa curva ascendente, com um crescimento de 11 pontos percentuais.
Já Wilson Santos, que deixou a prefeitura de Cuiabá para concorrer ao governo, tem uma performance ao inverso, começando com 23%, baixando a 15%, índice mantido na terceira rodada. Com margem de erro de 3% para mais ou para menos, o Gazeta Dados esteve em 40 municípios e registrou a pesquisa sob o número 36.715/2010 no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT).
Pesquisa espontânea
Na pesquisa espontânea, que se difere da estimulada, porque o eleitor diz sem qualquer indução o nome de seu candidato, Silval Barbosa (PMDB) atinge 31% da votação. Seis pontos percentuais atrás e em segundo lugar, está Mauro Mendes, com 15%. Wilson Santos obteve 10% e Marcos Magno não pontuou. Nesta modalidade, brancos e nulos totalizam 2% e o total de indecisos salta a 42%.
Em relação às pesquisas feitas no começo de setembro e em agosto (dias 14,15 e 16), o candidato à reeleição subiu 16 pontos percentuais, passando de 15% para 30% e agora 31%. O socialista saiu de 8%, atingindo 13% e indo até 15%. Já o tucano repete nas três pesquisas os mesmos 10%.
Votos válido
Para aproximar de uma situação mais real, o Gazeta Dados fez ainda a simulação dos votos válidos, quando em pesquisas eleitorais são retirados as indicações de brancos, nulos e o percentual de indecisos é distribuído entre os candidatos de acordo com o percentual de cada um.
Quando se consideram só os votos válidos, Silval Barbosa vai a 52,27%, em primeiro lugar, e Mauro Mendes alcança 29,55%. Wilson Santos obtém 17,05% e Marcos Magno fica com 1,13%. Para declarar um candidato vitorioso, a Justiça eleitoral considera somente os votos válidos, excluindo nulos e brancos.
Segundo turno
Na simulação de segundo turno, Silval Barbosa venceria com 46%, contra 30% de Mendes. Os percentuais eram 50% e 21%, na pesquisa anterior. Os indecisos de 21% caem para 20% e brancos e nulos de 8% a 4%.
Entre Silval e Wilson, o peemedebista cresce a 49% contra 22% atribuídos ao tucano. Sete por cento admitiram voto em branco ou nulo e 22% declararam indecisão.
Se o confronto envolver Wilson e Mauro, o socialista seria o futuro governador de Mato Grosso com 39% das intenções de voto, acompanhado do tucano com 25%. Indecisos somam 27% e brancos e nulos 9%.
Na terceira rodada, ainda houve o questionamento sobre a convicção de voto. Quem respondeu “não muda, está decidido” soma 66%. “Pode mudar com certeza” atinge apenas 15% e “talvez possa mudar”, 12%.
Rejeição
O ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, continua sendo o nome mais rejeitado para ocupar a cadeira número um do Palácio Paiaguás, com 21%, seguido por Marcos Magno com 13%. Um pouco mais distante surge Silval Barbosa com 9% e, com 8%, Mauro Mendes.
Em se tratando de rejeição, 8% declaram voto em branco e o índice de indecisos chega a 41%.
A partir do horário eleitoral, que começou em 17 de agosto, os entrevistadores do Gazeta Dados perguntaram aos eleitores sobre qual candidato tem a melhor proposta. Quarenta e dois por cento indicaram Silval Barbosa, 21% Mauro Mendes e 17% Wilson Santos.
Técnica – O Instituto Gazeta Dados faz pesquisas somente para divulgação nas empresas do Grupo Gazeta de Comunicação. Através da técnica Survey com questionários estruturados é capaz de gerar resultados bem próximos à margem de erro, de 3%.
Nesta terceira rodada estadual, o instituto entrevistou mil eleitores, sendo 52% formado por homens e 48%, por mulheres. A maior parte tem acima de 45 anos, pratica o catolicismo (62%), cursou apenas o ensino fundamental (68%) e recebe até 5 salários mínimos (71%).
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Gazeta Dados em Cuiabá mostra Pedro Taques em segundo lugar com 29%

Posted on setembro 10, 2010. Filed under: CUIABÁ, eleições 2010, Gazeta Dados, Pedro Taques, pesquisa eleitoral, Pesquisa Gazeta Dados |

>

Eleições 2010 – Pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto Gazeta Dados na capital Cuiabá,   de intenção de votos para senador, no modelo estimulado, o candidato Blairo Maggi cai 4 pontos, oscilando de 64% para 60%. O levantamento foi feito no período de 3 a 5 de setembro.

O que foi considerado a grande surpresa é o candidato Pedro Taques (PDT) que, pela primeira vez, chega ao segundo lugar com 29% da preferência do eleitorado. Com este índice, se o pleito fosse hoje e dependesse somente dos votos de Cuiabá, o ex-procurador da República seria eleito senador e diplomado junto com Maggi.
Em agosto, na primeira rodada de pesquisa na Capital, o pedetista tinha 17% dos votos e cresceu, portanto, 12 pontos percentuais. Em 17 dias de intervalo, Taques saltou da terceira posição para a segunda.

Já Antero Paes de Barros (PSDB) estava com 31% da preferência dos cuiabanos, era o segundo lugar e agora, com 24%, ocupa a quarta colocação. Sete pontos percentuais foram perdidos pelo tucano.

A dança dos números para a segunda vaga ao Senado mexeu ainda com o candidato petista, Carlos Abicalil, da mesma coligação de Blairo Maggi. Abicalil manteve o mesmo terceiro lugar. De 23%, passou a 25%, 2 pontos de crescimento. Mas a distância entre ele e Antero é muito próxima e está clara a condição de empate dentro da margem de erro definida em 4% a mais ou a menos.
Para alcançar este resultado, o Gazeta Dados entrevistou 500 pessoas de 106 bairros, divididos em 4 regiões. O perfil do eleitor mostra que 52% são mulheres e 48% homens; 44% tem o ensino fundamental e 31% idade acima de 45 anos. Praticantes do catolicismo (62%), elas (69%) recebem 5 salários mínimos por mês. No TRE/MT, a pesquisa está registrado sob o número 31.973/2010.
O desempenho de Taques pode ser atribuído à forma como vendo sendo conduzida a sua campanha. Com o mote principal de desmoralização da classe política como um todo, o pedetista vem conquistando votos junto ao eleitorado jovem, universitários e aos formadores de opinião.
Taques, em tom professoral no rádio e na televisão, dá ênfase aos vícios da “velha política” permeada pela impunidade, injustiça, corrupção, foro privilegiado, imunidade parlamentar, etc. Entretanto enquanto conquista eleitores na Capital, o ex-procurador da República pode ter dificuldades para avançar no interior do Estado, onde os chamados “coronéis” dominam os “seus currais eleitorais”, influenciando fortemente o eleitorado.
Como opção para uma análise mais profunda dos eleitores, o Gazeta Dados faz simulações sobre as declarações para o 1º e 2º votos ao Senado. Maggi, por exemplo, que atinge 60% na média, teria 47% da votação para a 1ª opção e, somente, 13% na 2ª.
Taques ficaria com 12% e 17% dos votos para a 1ª e 2ª vaga, respectivamente. Abicalil receberia 8% no 1º voto e, 17%, para o 2º. Antero atingiria 11% e 13%, relativos à 1ª e 2ª vaga. Um outro fator a ser considerado vem com os indecisos que, para a 1ª opção de candidato, somam 12%, mas em relação a 2ª somam 23%.
Dos principais candidatos, Pedro Taques tem um dos menores índices de rejeição. Pedetista e Naildo Lopes (PV) possuem 3%. São acompanhados de perto pelo Procurador Mauro (PSOL) com 4%. Jorge Yanai (DEM) chega a 5% e Maggi (PR) 6%. Abicalil (PT) e Antero (PSDB) detêm os percentuais maiores de rejeição, com 10% e 15%.
Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

>Pesquisa Gazeta Dados aponta liderança de Silval Barbosa

Posted on setembro 9, 2010. Filed under: eleições 2010, Gazeta Dados, Mato Grosso, Mauro Mendes, Pesquisa Gazeta Dados, Rejeição dos candidatos, segundo turno, Silval Barbosa, Voto espontâneo, Wilson Santos |

>

Eleições 2010 – Segunda rodada de pesquisa do Gazeta Dados em Mato Grosso aponta a reeleição do governador Silval Barbosa (PMDB), definida em primeiro turno. No intervalo de 17 dias, entre o levantamento anterior e este, realizado dos dias 03 a 05 de setembro, o candidato impôs uma frente de 27 pontos percentuais em relação ao segundo colocado. Silval possui 48% das intenções de voto estimulado, enquanto Mauro Mendes (PSB) 21%.
Esta amostragem indica a queda de Wilson Santos (PSDB) que perdeu a segunda posição para o socialista. O tucano saiu de 23% e baixou a 15%. Já Mendes saltou de 15% para 21%. 
O líder Silval Barbosa cresceu de 31% para 48%. Candidato do PSOL, Marcos Magno, manteve o quarto lugar e os mesmos 1%.
Com mil entrevistas feitas em 40 municípios do Estado, divididos em 7 regiões, margem de erro fixada em 3% para mais ou menos, a sondagem tem o registro número 31.973/2010 no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT). Diferente da primeira rodada, a nova pesquisa apresenta os reflexos da entrada no ar do horário eleitoral gratuito de rádio e televisão, que começou no dia 17 de agosto.
O desempenho dos candidatos na propaganda eletrônica pode ter sido decisivo na dança dos números que abrangem ainda um recuo no total de indecisos de 23% para 10%. Brancos e nulos, antes 7%, agora totalizam 5%.
Na corrida pelo comando do Palácio Paiaguás, o peemedebista subiu praticamente 1 ponto percentual por dia. Já o socialista avançou 6 pontos e o ex-prefeito de Cuiabá caiu 8 pontos. O Gazeta Dados fez a simulação dos votos válidos, aqueles que são considerados pela Justiça Eleitoral para declarar um candidato eleito.
No caso de pesquisa, para chegar aos índices retiram-se os votos brancos, nulos e os indecisos. No voto estimulado, quando o eleitor tem acesso à listagem de quem está na disputa, Silval atinge 56,5% dos votos válidos, seguido por Mauro com 24,7% e Wilson com 17,6%. Magno fica com 1,2%.
Voto espontâneo 
Na modalidade espontânea, onde o eleitor diz o nome de sua preferência sem acesso à relação de candidatos, o favoritismo de Silval Barbosa se confirma. O peemedebista dobrou as indicações de votos, passando de 15% para 30%. Mauro Mendes inverteu posição com Wilson Santos e, em segundo lugar, obteve 13%, subindo 5 pontos percentuais. O ex-prefeito da Capital, que renunciou ao cargo para só concorrer ao governo do Estado, manteve iguais 10%.
Analistas políticos costumam afirmar que o voto espontâneo é a escolha consolidada, porque o eleitor guarda na memória o nome de sua preferência. Entre as duas rodadas estaduais do Gazeta Dados nesta eleição, o comportamento dos indecisos acompanhou a votação estimulada, apresentando queda. A redução foi de 60% para 42%, 18 pontos percentuais a menos. Brancos e nulos, baixaram 2 pontos, saindo de 7% para 5%.
Rejeição dos candidatos
Da mesma forma como houve mudanças nas declarações de intenção de votos, a rejeição aos candidatos apresentou alterações. Wilson Santos (PSDB) manteve a liderança neste quesito, mas aumentou o índice de 19% para 21%.
Marcos Magno (PSOL), que estava na segunda posição passou de 19% para 13%. Mauro Mendes (PSB) permaneceu no terceiro lugar e foi de 9% a 7%. Silval que tinha menor percentual de rejeição, repetiu a performance, caindo de 7% para 5%.
Brancos e nulos aumentaram de 8% para 15% e a somatória de indecisos oscilou 1 ponto percentual e de 38% foi a 39%.
Segundo turno
Mesmo com a tendência de vitória em primeiro turno, o Gazeta Dados simulou os confrontos dos dois candidatos que iriam para um possível segundo turno. Entre Silval e Mendes, o atual governador venceria o pleito com 50% da preferência dos 2,095 milhões de eleitores de Mato Grosso, contra 21% do empresário. O peemedebista, em comparação com a primeira rodada de pesquisa, saltou de 37% para 50%. Já o socialista manteve 21%. Brancos e nulos permaneceram em 8% e os indecisos baixaram de 34% a 21%.
Num confronto com o tucano, Silval amplia a distância com 52%, 34 pontos percentuais de vantagem. O atual governador tinha 39% e o ex-prefeito de Cuiabá caiu de 25% para 18%. Brancos e nulos variaram de 8% para 7% e os indecisos caíram 5 pontos, de 28% para 23%.
Colocados na disputa de um suposto segundo turno, Mauro Mendes derrotaria o adversário Wilson Santos por 39% a 23%. No levantamento anterior, o candidato do PSB perderia com 25% contra 31% dos votos atribuídos ao tucano. Nesta modalidade, indecisos baixaram 10 pontos percentuais, de 35% para 25%. Já brancos e nulos subiram de 9% para 13%.
Ler Post Completo | Make a Comment ( 2 so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...