PIB brasileiro

>Ministro da Fazenda, Guido Nantega, crê que crescimento do PIB pode chegar a 7% em 2010

Posted on julho 14, 2010. Filed under: Guido Mantega, Ministro da Fazenda, PIB, PIB brasileiro |

>

O ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, disse agora pouco que está mantida a tendência de crescimento da economia e acredita expansão de 6,5% e 7% para o PIB, Produto Interno Bruto brasileiro em 2010. Ele afirmou também não existir expectativa de alta da inflação.

Vale notar que, em junho, Mantega comentou que a economia brasileira deveria ter crescimento de 6% a 6,5% neste ano. Ontem, matéria do Valor deu conta de que a Fazenda estava para divulgar nos próximos dias uma reestimativa para o avanço do Produto Interno Bruto (PIB) de 2010, que deve ficar entre 6,5% e 7,2%.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Porque Lula vai impedir o Brasil de crescer 7% em 2010?

Posted on maio 13, 2010. Filed under: Banco Central, Brasil, Lula, PIB, PIB brasileiro |

>Oi amigos do Bom Dia Mato Grosso, não vou escrever um artigo sobre economia, nem sobre o aumento dos juros pelo Banco Central, também não tentarei fazer análise do porque os preços estão aumentando tanto.

Eu quero saber se você pode nos ajudar a entender o porque o presidente Lula que nos últimos anos falou tanto no crescimento do PIB brasileiro.

Ele nos convidou para assistir o espetáculo do crescimento, em 2009 disse que o Brasil não entraria em crise e continuaria crescendo, agora estou espantado com a afirmação do Governo de Lula: Vai fazer de tudo para o Brasil não crescer 7% em 2010!

Porque o governo não quer que o país cresça míseros 7% se comparado aos 12% que a China está crescendo.

Na sua opinião, porque Lula não vai permitir que o Brasil cresça 7% em 2010? Tem alguma coisa errada que eu não estou sabendo?

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo deve cortar R$ 10 bilhões do Orçamento para evitar que PIB cresça mais de 6% em 2010

Posted on maio 13, 2010. Filed under: gastos, juros, Orçamento, PIB, PIB brasileiro |

>

Começa ter crise mundo afora, a inflação sobe muito no Brasil. Tem que aumentar juros e cortar gastos.

Arte dá idéia dos economistas do governo interferindo no mercado para freiar o 
crescimento do PIB brasileiro, que consideram muito alto.

A equipe do Jornal Valor, bem como jornalistas da Rádio CBN, estão acompanhando as reuniões da equipe econômica do governo, que deve anunciar na próxima semana um corte de cerca de R$ 10 bilhões nos gastos orçamentários. A informação foi dada há pouco pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que justificou que esta será uma forma de tentar desaquecer a demanda pública e, por consequência, reduzir riscos de aumento da inflação.

“Estamos avaliando se a demanda está normal ou se estamos com crescimento acima de 6%”, afirmou. Contribuem para a demanda geral os gastos públicos e os privados.

Mantega notou que, “se a demanda global estiver crescendo, uma maneira de diminuir as pressões públicas é cortando gastos de custeio da máquina federal” Segundo ele, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva concordou que seja feito mais um contingenciamento de recursos no Orçamento 2010. O anúncio do bloqueio deverá ser feito na próxima semana, quando o governo enviará ao Congresso o ajuste bimestral na programação financeira.

Com informações do UOL
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>O novo agronegócio inteligente

Posted on janeiro 28, 2010. Filed under: agronegócio, delay tecnológico, equipamentos, insumos, inteligente, máquinas, PIB brasileiro, Produção, produtos, rastreabilidade, Tendências |

>

Foi-se o tempo em que o campo era marcado pela distância das mais modernas tendências de mercado e pelo delay tecnológico. A realidade agora é outra e necessário dizer: completamente diferente. Desde a década de 90, com a intensificação da profissionalização do agronegócio brasileiro, as mudanças são cada vez mais expressivas e rápidas. Estão aí os espetaculares índices de produtividade para comprovar. Atualmente, o Brasil produz duas vezes mais na mesma área plantada do que há menos de três décadas. Paralelamente ao aumento da eficiência produtiva, o campo definitivamente encontrou o mesmo rumo no aperfeiçoamento da gestão dos negócios.

O Brasil está entre os principais exportadores de proteína animal e grãos do mundo. Além disso, a força do setor primário é expressa internamente: o agronegócio representa cerca de 33% do PIB brasileiro. Sem dizer que um terço da mão-de-obra está nas propriedades rurais.

A modernização se tornou, assim, mais do que necessária e a implantação de insumos, produtos, máquinas e equipamentos de última passou a fazer parte da rotina do produtor rural. Atualmente, são inúmeras as tecnologias destinadas a este setor, englobando, por exemplo, o monitoramento da produção em tempo real e a rastreabilidade de gado.

Mas e o controle desse fluxo de produção? E a gestão empresarial? Com suas raízes familiares, e uma imagem frequentemente associada à falta de credibilidade e organização, era mais do que evidente que novas preocupações estivessem em curso nos últimos anos. A realidade agora é a eficiência no controle dos processos para crescer.

Isso ajuda a explicar a crescente procura por soluções que atendam às necessidades de gestão das empresas. Falamos não só em grandes companhias, pois mesmo em pequenas e médias empresas agropecuárias adequações e inovações são necessárias à otimização do negócio e mesmo na melhoria da imagem, diminuindo possíveis barreiras comerciais, com aumento de participação no mercado.

Nunca foi tão grande o interesse pela implantação de sistemas de gestão informatizados, que integrem todas as áreas do negócio, como produção, financeiro, jurídico, RH, comercial e segurança, e compartilhe, em tempo real. Enfim, todas as informações importantes, de todos os departamentos acessíveis a partir de qualquer terminal da empresa, proporcionando agilidade para tomada de decisões, com foco no resultado econômico e financeiro.

Agilidade e confiabilidade das informações são fatores imprescindíveis para o sucesso de uma empresa nos dias atuais. É preciso ter acesso aos dados produtivos imediatamente e não apenas no fim de um período quando as perdas podem ser irreversíveis. Além disso, uma boa solução para a gestão da companhia agropecuária permite o acompanhamento detalhado de todas as operações, o que possibilita ao empresário visualizar e entender onde estão os gargalos do seu negócio em apenas um clique.

E aumento de eficiência não significa elevação dos custos. O investimento em um programa de gestão dos negócios da empresa agropecuária não chega a 1% da economia gerada em apenas um ano. E isso é comprovado. Cabe ressaltar ainda que é possível chegar à redução de custos de até 30% a partir de um bom controle gerencial integrado e online.

Essa é sem dúvida a nova cara do agronegócio: ágil, inteligente e marcado por competitividade crescente, com margens cada vez mais apertadas e definidas pelos detalhes. Após a mecanização do campo, o uso da genética, a informatização estratégica é a peça que faltava entre as principais ferramentas para o negócio rural. Nada como um controle seguro, organizado e minucioso para tornar isso realidade no agronegócio.

Autor: Osmair Barrichello é diretor da Compu-Software – Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...