Pós-eleição

>Pós-eleição

Posted on outubro 5, 2010. Filed under: Blairo, FHC, Lula, Pós-eleição, Silval |

>Por Alfredo da Mota Menezes*
1. Um exemplo doméstico talvez ilustre parte da votação do Pedro Taques. Um amigo me contou antes da eleição que na família dele, a esposa votaria em Blairo e no Pedro, a filha no Abicalil e no Pedro e ele no Antero e no Pedro. A maior parte do segundo voto do estado deve ter ido para o Pedro.

2. Blairo quebrou a escrita de governador que deixa mandato não ser eleito senador. Passa ser a liderança maior do estado. Um fato que já ocorreu com outros no estado. Quanto tempo dura essa liderança ninguém sabe. Outros antes tiveram que deixar a ribalta também.

3. Silval tem ainda como sombras políticas o Bezerra e o Maggi. Qual será seu comportamento com eles de agora para frente? Vai ter que criar seu caminho. Será uma coisa para se observar.

4. Blairo acabou ajudando mais o Silval do que o Lula. Este nem veio aqui.

5. Se o Serra ganhar o segundo turno em MT, Blairo e Silval não fariam boa figura em Brasília se a Dilma for presidente.

6. Ságuas Moraes pode perder a vaga de deputado federal se Pedro Henry conseguir se safar na Justiça. A carnificina eleitoral no PT estadual se completaria.

7. No PSDB, Nilson Leitão, com as derrotas da Thelma, Antero e Wilson, assume a liderança maior.

8. A urna, na eleição presidencial, mandou recado de que não se tente aventuras não democráticas no país.

9. Aloísio Nunes ganhou a eleição em São Paulo na defesa do governo FHC. No segundo turno, mesmo que perca a eleição, o Serra defenderia o governo FHC? Marcaria posição como oposição para o futuro?

10. Esta coluna dizia que o Aécio Neves poderia criar um novo partido depois da eleição. Com as vitórias do PSDB em Minas, São Paulo, Paraná, Tocantins e possibilidades em Alagoas, Goiás e Pará, não há campo para ele sair desse partido.

11.O Lula tinha que tomar um susto. A mensagem que se passou para o exterior não deve ter agrado a ele. Lá fora vão perguntar o que houve se a popularidade dele elegeria qualquer um.

12. Marina atrapalhou Dilma no Rio e no Nordeste. Também os evangélicos, em sua maioria, não votaram na Dilma. O aborto fez estragos aqui e fora.

13. A maior bancada de senadores é a do PMDB, a segunda é do PT e o PSDB a terceira. A base do governo tem agora 55 senadores. Aprova o que quiser. É um perigo. A maior bancada na Câmara não é mais do PMDB, é do PT. PMDB e PT comandarão as duas casas.

14. O PT e o PSDB, os dois da disputa presidencial, só fizeram um deputado estadual cada em MT.

15. Riva saltou de 82 mil votos na última eleição para 93 mil agora.


*Alfredo da Mota Menezes. E-mail: pox@terra.com.br; site: http://www.alfredomenezes.com

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...