prefeito Murilo Domingos

>Parlamentar federal por Mato Grosso está envolvido nas fraudes

Posted on agosto 14, 2009. Filed under: juiz Julier Sebastião, operação Pacenas, PAC, prefeito Murilo Domingos, procurador Mário Lúcio |

>

O procurador Mário Lúcio detectou indícios da participação de um parlamentar federal por Mato Grosso no esquema desbaratado pela operação Pacenas. Ele disse que as investigações representam um sinal para a “high society” de Cuiabá acostumada a se apropriar dos recursos públicos.


https://jogosviciantes.files.wordpress.com/2009/08/mario_lucio_avelar_350.jpg?w=300
Procurador Mário Lúcio

“A gente sabe como funciona esse sistema de liberação de emendas e investigamos sim a participação de um parlamentar. A sociedade não permite mais esse tipo de coisa”, afirmou Avelar. Sem citar nomes ou especificar se a suspeita recai sobre um deputado federal ou senador, o procurador ainda classificou as fraudes em licitações como fruto da associação de uma elite de servidores, elite de empresários que estão mais preocupados em viajar para europa e aparecer nas colunas sociais e sindicatos de construtoras que se tornaram verdadeiros sindicados do crime. Procurado para falar depois da entrevista, Avelar disse que vai se manifestar novamente apenas no momento de oferecer ou não denúncia contra os envolvidos.


O juiz Julier Sebastião reafirma que a Justiça federal não irá desbloquear os recursos do PAC para as duas cidades enquanto os problemas detectados pela Polícia Federal não forem resolvidos.


Várzea Grande – O prefeito Murilo Domingos (PR) se reúne hoje com o juiz Julier Sebastião para decidir se também anula os contratos em Várzea Grande. O encontro ocorre a partir das 15h. “Não há problema em anularmos os contratos. O que queremos é que as obras não parem e os recursos estejam garantidos, pois já foi difícil assegurar o repasse”, afirma o secretário municipal de Comunicação e presidente do Departamento de Água e Esgoto (DAE), Jeverson Missias.


Sobre o comentário do procurador Mário Lúcio de Avelar, que diz ter ocorrido um sobrepreço de R$ 7 milhões se comparadas as tabelas de preço usadas em Cuiabá, Missias alega que o problema foi apontado apenas na primeira licitação feita pelo município em 2007. “E esse processo já foi anulado. É coisa passada”, completou. Dos R$ 158 milhões que Várzea Grande deve receber, pelo menos R$ 105 milhões já foram contratados.

(Téo Meneses – A Gazeta)

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...