PV

>Marina e PV ficam neutros no 2º turno

Posted on outubro 17, 2010. Filed under: Alfredo Sirkis, Dilma Roussseff, eleição presidencial, eleições 2010, José Serra, Marina Silva, neutralidade, PSDB, PT, PV, segundo turno |

>Eleições 2010 – A terceira colocada na eleição presidencial, Marina Silva, declarou, durante convenção em São Paulo neste domingo, que se manterá neutra no segundo turno da disputa eleitoral. A verde preferiu chamar a posição de “independência”.

Em carta aberta a Dilma Roussseff e José Serra lida durante o evento, Marina criticou a polarização política entre PT e PSDB e cobrou um avanço maior dos dois finalistas da eleição no compromisso com o programa apresentado pelos verdes a eles.

– O fato de não ter optado por um alinhamento não significa neutralidade. Creio que a posição de independência é a melhor forma de contribuir com o povo brasileiro.

Na carta, Marina deixou clara que esperava um prova de amor mais concreta de Dilma e Serra.

– Embora mostrem afinidade, gostaríamos que avançassem em clareza e profundida com as nossas propostas.

A candidata derrotada disse que PT e PSDB “se deixaram capturar pela lógica do embate” na disputa política nacional.

Os discursos feitos antes do de Marina deixaram clara a opção da legenda pela neutralidade. Alfredo Sirkis, vice-presidente do PV, o deputado federal Zequinha Sarney (MA), o candidato a vice de Marina, Guilherme Leal, e candidato derrotado ao Senado por São Paulo, Ricardo Young, defenderam a independência.

Fonte: Blog do Noblat

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>José Serra destaca em Belo Horizonte a importância de Aécio e sinaliza que espera apoio do PV

Posted on outubro 4, 2010. Filed under: Aécio Neves, Antonio Anastasia, Índio da Costa, Belo Horizonte, eleições 2010, José Serra, Marina Silva, pesquisas, PV |

>

Eleições 2010 – O presidenciável tucano José Serra viajou a Belo Horizonte por causa do velório de Aécio Cunha, pai do senador eleito Aécio Neves (PSDB-MG), onde destacou a importância de Aécio e do governador reeleito de Minas , Antonio Anastasia (PSDB-MG), no segundo turno da eleição presidencial. 
– Aécio vai ser umas das pessoas chave, junto com Antonio Anastasia, para que a gente tenha um final muito feliz no segundo turno. O Brasil quis o segundo turno foi pelo bem do nosso povo, que o segundo turno aconteceu.
Ele sinalizou que espera apoio do PV, da candidata Marina Silva, terceira colocada na eleição, atrás da petista Dilma Rousseff e do próprio Serra.
-Tenho muita afinidade com o PV, que sempre me apoiou na Assembleia Legislativa de São Paulo – disse ele, lembrando ainda que foi ele, quando prefeito, quem nomeou Eduardo Jorge, do PV, para a Secretaria de Meio Ambiente do município de São Paulo.
– Espero sim uma aproximação – afirmou.
Como governador, ele lembrou que fez uma parceira de projeto ambiental em São Paulo com o partido de Marina.
– A nossa lei de mudanças climáticas é considerada a mais avançada do Hemisfério Sul. Então a área ambiental para mim é prioritária. Não é como um apêndice.
Ele também disse não ter considerado a possibilidade de trocar o vice, Indio da Costa (DEM), como chegou a ser veiculado.
-Por mim não foi especulado. Tenho dito que não há possibilidade legal para isso acontecer.
Serra afirmou ainda que, no segundo turno, a ideia é intensificar o trabalho desde o primeiro dia e que nunca se deixou levar pelo vaivém das pesquisas.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Lula ganhou

Posted on junho 14, 2010. Filed under: Dilma, Lula, Marina Silva, PSDB, PT, PV |

>

Por Ricardo Noblat
“O governo Dilma pode superar o governo Lula porque nós construímos um alicerce para isso acontecer”. (Dilma Rousseff) A primeira fase da sucessão de Lula acabou no último fim de semana com a indicação de José Serra, Dilma Rousseff e Marina Silva para candidatos do PSDB, do PT, do PV e demais partidos coligados. A segunda e última fase deverá ter seu desfecho no dia 3 de outubro, data da eleição. Quem ganhou a primeira? Dilma, claro. Quero dizer: Lula.
Que presidente da Repúblicaseria tão atrevido a ponto de antecipar a escolha de seu candidato em mais de um ano e afrontar a lei durante todo esse período fazendo propaganda direta ou indireta dele? Não foi apenas a popularidade recorde de Lula que o levou a se comportar assim. Foi também sua formação.
Como líder sindical, aprendeu a tirar vantagem em tudo, mesmo em negociações destinadas ao fracasso. Aprendeu a correr riscos. E a ganhar ou perder mandando às favas todos os escrúpulos. Como único patrocinador da candidatura de Dilma, ele decidiu testar os limites da Justiça Eleitoral.
Ou ele saía cedo por aí, com Dilma debaixo do braço, apresentando-a como a mãe das principais realizações do seu governo, executiva exemplar e apta a dar continuidade à sua obra, ou não teria chances de emplacá-la como candidata – nem fora dos partidos nem dentro. Pagou para ver se a Justiça barraria seus passos. A Justiça comeu mosca.
Lorota a história de que Lula não dispunha de outros nomes para sucedê-lo depois da queda de José Dirceu da Casa Civil e de Antonio Palocci do ministério da Fazenda. Patrus Ananias, por exemplo, foi o ministro do Bolsa-Família. É mineiro como Dilma. E tem votos.
Assim como Tarso Genro, Marta Suplicy e Aloizio Mercadante. Mas Lula preferiu Dilma, uma petista recente sem experiência eleitoral. Primeiro porque ela é mulher – e tal condição poderá ser vista com simpatia pelos brasileiros.
Segundo porque Dilma demonstrou irrestrita fidelidade a ele. E terceiro porque se ela vencer, Deus e o mundo atribuirão a vitória a Lula, unicamente a ele.
Se Dilma perder… Bem, a culpa será dela. E uma derrota facilitaria o retorno de Lula daqui a quatro anos.
Hoje, parece improvável que perca. É o que admitem (em segredo) oito entre cada 10 políticos de todos os partidos. Jamais um candidato a presidente contou com cabo eleitoral tão forte e disposto e com uma conjuntura tão favorável.
Em conversa com amigos, Lula confidencia coisas do tipo: “Quero somente ver se o Serra tem sangue de barata. Só se tiver para não reagir às provocações que lhe farei”.
Ou então: “Eu me empenharei em eleger Dilma de uma forma como nunca fiz nem para mim mesmo”. Ou ainda: “Eleger Dilma é uma questão de honra para mim”.
O grau de felicidade dos brasileiros está em alta. Lula tem sido feliz na venda da idéia de que é o único inventor do país da bonança. Entre 2002 e este ano, o salário mínimo pulou de US$ 80 para US$ 280; o Produto Interno Bruto (PIB) foi de US$ 500 bilhões para US$ 1 trilhão; e 30 milhões de pobres ascenderam à classe média.
Somente um imprevisto, um clamoroso erro ou sucessivos erros de pequeno e médio porte serão capazes de imprimir um novo rumo a uma eleição com toda a pinta de que acabou antes de começar para valer. Erros podem ser evitados poupando-se Dilma de protagonizar situações que escapem ao controle dos seus atentos guias.
Nada de se expor em debates – pelo menos até que se distancie de Serra nas pesquisas de intenção de voto. Caso isso ocorra, comparecer a debates para quê? Nada de entrevistas a não ser para veículos confiáveis e jornalistas preocupados antes de tudo com fontes de informações a serem abertas no próximo governo.
O mais recomendável seria que Dilma se reservasse para brilhar nos comerciais e programas de propaganda eleitoral de campanha. Ainda assim como uma espécie de segundo sol. Se ela se limitar a exaltar Lula e a ser exaltada por ele, e defender vagas idéias consensuais, só perderá se o destino lhe for ingrato.
Presidência é destino.
E-mail para esta coluna: noblat@oglobo.com.br

BLOG DO NOBLAT: www. oglobo. com. br/ noblat
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Marina Silva lançará candidatura no domingo

Posted on maio 13, 2010. Filed under: candidatura, Marina Silva, PV |

>

Senado Marina Silva

<!– function paginaSlideShow233595(id, num) { var index = -1; for (var i = 1; i<10; i++) { try { if (document.getElementById("img_" +id+ "_" +i).style.display == "") { index = i; } document.getElementById("img_" +id+ "_" +i).style.display = 'none'; document.getElementById("link_" +id+ "_" +i).style.fontWeight = ''; } catch (e) {} } switch (num) { case "+": if ((index != -1) && (index 1) { //alert(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)); document.getElementById(“img_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +eval(index – 1)).style.fontWeight = ‘bold’; } else if (index != -1) { document.getElementById(“img_” +id+ “_” +index).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +index).style.fontWeight = ‘bold’; } break; default: document.getElementById(“img_” +id+ “_” +num).style.display = ”; document.getElementById(“link_” +id+ “_” +num).style.fontWeight = ‘bold’; } } //–>

O PV anunciou nesta quarta (12) que o lançamento oficial da candidatura de Marina Silva à Presidência será no próximo domingo (16) em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. 
Segundo a nota, assinada pelo coordenador da pré-campanha presidencial da senadora, Alfredo Sirkis, é aguardada para o evento a possível oficialização do presidente da Natura, Guilherme Leal, como vice na chapa de Marina. 
A senadora é a última entre os três candidatos melhor colocados nas pesquisas a lançar oficialmente a pré-candidatura. Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), foram anunciados oficialmente em fevereiro e abril, respectivamente.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Wilson Santos será anunciado candidato de Zé Serra e da oposição em MT

Posted on março 12, 2010. Filed under: Antero de Barros, candidatura, DEM, Dilceu Dal, eleições 2010, Jayme Campos, PSDB, PTB, PV, Wilson Santos |

>

Dilceu Dal’Bosco, deputado do DEM


O nome mais provável para ser o candidato a vicel, com bom trânsito político, cujo perfil de votos agrada a aliança – que precisa de alguém com votos no interior, sobretudo na região Norte do Estado. Outro nome que chegou a ser cotado foi o do deputado José Domingos Fraga Filho, ex-prefeito de Sorriso.


Eleições 2010 – Uma pequena margem percentual de diferença para Jayme Campos, senador pelos Democratas, fará do prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, candidato a governador da aliança DEM-PSDB – e que já conta com o respaldo e apoio do PTB. Os números foram conhecidos nesta sexta-feira no final da manhã, numa reunião entre o senador democrata e o prefeito tucano no escritório do ex-senador Antero de Barros, atual marqueteiro político de Santos e dono da Antecipar, instituto de pesquisa. O anuncio oficial será às 16 horas, no plenarinho da Assembléia Legislativa.

Pela manhã, o senador Jayme Campos chegou a dizer, em entrevista a uma emissora de rádio da cidade, que um ponto de diferença, pelo acordo firmado com o PSDB, seria o suficiente para estabelecer quem seria o candidato da aliança. Segundo fontes com acesso ao prefeito de Cuiabá e ao senador Campos garantiram que a margem foi, de fato, pequena entre os dois.

A rigor, nem Jayme e nem Wilson Santos vão divulgar os números aferidos pelos institutos Ibope e Vox Populi. A pesquisa é de consumo interno dos dois partidos e foi encomendada para um fim específico. Ela sequer foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Também pela manhã, em outra emissora de rádio, Wilson Santos dava a entender que, de fato, a diferença entre ele e Jayme Campos seria pequena. O prefeito de Cuiabá também falou em balizamento com Silval Barbosa, vice-governador próximo de assumir o Executivo e candidato ao Governo da aliança PMDB-PR-PT, e ainda de Mauro Mendes, empresário que busca viabilizar sua candidatura num leque de pequenos partidos.

 Wilson Santos e Jayme Campos


A possibilidade de ter melhor desempenho numa avaliação contra Jayme Campos, em verdade, já era esperada pelo prefeito de Cuiabá. Tanto que ele descartou qualquer hipótese de disputar em outubro qualquer outo cargo que não fosse governador. Além disso,o prefeito organizou uma agenda de eventos e inauguração para ocorrer antes do prazo final de desincompatibilização do cargo. Entre as quais, a Avenida das Torres e a ETA do Tijucal, considerados dois marcos de sua administração.

 Wilson vai encarar uma campanha pesada.


Com a definição, o DEM deverá indicar o candidato a vice na chapa. O nome mais provável é de Dilceu Dal’Bosco, deputado estadual com bom trânsito político, cujo perfil de votos agrada a aliança – que precisa de alguém com votos no interior, sobretudo na região Norte do Estado. Outro nome que chegou a ser cotado foi o do deputado José Domingos Fraga Filho, ex-prefeito de Sorriso.

A questão da vice para o DEM, no entanto, não é ponto pacífico. Jayme Campos admitiu nesta sexta-feira que poderá até disponibilizar a indicação para outro partido. “Não podemos fechar nada agora” – disse. Existe o interesse de tentar atrair o Partido Progressista dos deputados José Riva e Pedro Henry para coligação. Além disso, o PPS também está com valorização elevada, especialmente porque o apoio da sigla ajuda a “esvaziar” o pretenso candidato Mauro Mendes. Outro partido que interessa a aliança é o PV.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Eleições 2010: Ibope aponta Serra com 36% e Dilma 25%

Posted on fevereiro 18, 2010. Filed under: Ciro Gomes, Deputados do PT, Dilma Rousseff, eleições 2010, Ibope, José Serra, Marina Silva, pesquisa eleitoral, Pesquisa Ibope, PSB, PSDB, PV |

>

Pesquisa eleitoral – Pesquisa Ibope/Diário do Comércio, encomendada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e realizada entre os dias 6 a 9 deste mês, indica que a corrida à sucessão presidencial de outubro continua polarizada pelos pré- candidatos do PSDB e do PT, respectivamente o governador de São Paulo, José Serra, e a ministra Dilma Rousseff. Nessa mostra, Serra tem 36% das intenções de voto e Dilma 25%. Em terceiro lugar está o deputado federal Ciro Gomes (PSB) com 11%, seguido da senadora Marina Silva (PV) com 8%. O porcentual de votos brancos e nulos somou 11% e dos que disseram não saber em quem vota atingiu 9%.

A última pesquisa divulgada pelo Ibope foi no dia 7 de dezembro do ano passado. Na mostra, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), José Serra registrava 38% das intenções de voto, seguido de Dilma Rousseff com 17%, Ciro Gomes com 13% e Marina Silva com 6%. Naquela pesquisa, o porcentual de votos brancos e nulos atingiu 13% e dos que disseram não saber em quem votar ou não quiseram responder somou 12%.

No cenário sem Ciro Gomes, a pesquisa Ibope/Diário do Comércio aponta José Serra com 41%, Dilma Rousseff com 28%, Marina Silva com 10%, brancos e nulos 12% e não sabem ou não opinaram 9%. Na simulação de um eventual segundo turno entre José Serra e Dilma Rousseff, o tucano lidera com 47% e Dilma registra 33%.

A maior rejeição apontada pela pesquisa é de Ciro Gomes, com 41%, seguido de Marina Silva com 39%, Dilma Rousseff com 35% e José Serra com 29%. A pesquisa Ibope/Diário do Comércio avaliou também o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para 47% dos entrevistados, a administração de Lula é boa, para 29% é ótima, para 19% é regular, para 3% é péssima e para 2% é ruim.

A mostra indagou ainda o que os eleitores gostariam que o próximo presidente fizesse. Do total de entrevistados, 34% querem a total continuidade do atual governo, 29% querem pequenas mudanças com continuidade, 25% querem a manutenção de apenas alguns programas com muitas mudanças e 10% querem a mudança total do governo do país. Para 78% o presidente Lula é confiável, enquanto 18% disseram não confiar no presidente. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Marina Silva sai do PT e deve candidatar a presidente, complicando Dilma

Posted on agosto 19, 2009. Filed under: Marina Silva saido do PT, PV, senadora Marina Silva |

>

A senadora Marina Silva (AC) anunciou nesta quarta-feira sua saída do PT e afirmou que, agora, se sente livre para ingressar em outro partido. Marina, no entanto, ainda não confirmou se aceitará o convite do PV. O lançamento de sua candidatura ao Planalto também será discutida em outra ocasião.

Marina disse que a decisão foi sofrida e a comparou com o fato de ter deixado a casa dos pais há 35 anos num seringal rumo a uma cidade grande. “Não se trata mais de fazer embate dentro de um partido em que eu estava há cerca de 30 anos, mas o embate em favor do desenvolvimento sustentável.”

Ela destacou que o PV já assegurou que esse será o tema prioritário do partido, se ela ingressar na legenda. Na semana passada, a senadora deu início às conversas sobre estratégias de sua possível campanha à Presidência da República em 2010 pelo PV.

O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), que se reuniu com a senadora, disse que Marina pretende priorizar a questão ambiental na campanha ao Palácio do Planalto, se decidir sair candidata.

“A questão ambiental teria peso na campanha, mas não seria monotemática. Há especialistas querendo contribuir com uma visão programática, diferente de um candidato monotemático”, disse Gabeira.

A senadora afirmou a Gabeira, segundo relato do deputado, que não pretende levar ninguém para o novo partido –mas admite que pode ser seguida por correligionários.

O cantor e compositor Gilberto Gil disse que, se convidado, pode aceitar ser vice na eventual candidatura de Marina. “Uai! Claro que existe possibilidade de dizer sim. Existe possibilidade de dizer não, existe possibilidade de tudo. Mas só quero dizer a ela, se ela me convidar”, disse o ex-ministro da Cultura, durante aula magna aos alunos da Universidade Estácio de Sá, no Rio, anteontem.

Segundo ele, os dois conversaram por telefone sobre a candidatura da senadora há cerca de uma semana. “Ela quer conversar comigo. Quer falar sobre candidatura, sobre o partido, sobre o PV, a transferência dela para o PV, sobre ela ser candidata propriamente”, disse. “Convite dela não houve. Se houver um convite, prefiro dizer a ela se eu quero ou não.”

Ler Post Completo | Make a Comment ( 1 so far )

>Aécio e Serra elogiam à possível candidatura de Marina Silva pelo PV

Posted on agosto 8, 2009. Filed under: Aécio e Serra, eleições 2010, PSDB, PV |

>

Após críticas fortes, mas indiretas contra o que chamaram de “privatização nefasta do Estado” pelo PT, os pré-candidatos tucanos à Presidência, os governadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG), elogiaram e deram tratamento de futuro aliado a uma eventual candidatura da senadora petista Marina Silva pelo PV.

O paulista, sem citar diretamente o PT, fez duras críticas ao partido. “O Estado brasileiro está sendo privatizado. É uma privatização espúria, nefasta. Não tem muita diferença do patrimonialismo antigo, de se apropriar do Estado para corrupção de meia dúzia ou de se apropriar do Estado para se fortalecer e construir um partido. Precisamos estatizar o Estado brasileiro que hoje está privatizado por um partido.”

Aécio acompanhou o colega: “Hoje há um aparelhamento do Estado aliado à ineficiência como poucas vezes vimos”.

Foram aplaudidos pelos mais de 400 presentes na abertura do 16º Congresso Nacional do PPS, no hotel Guanabara (RJ), mas se negaram a comentar a situação do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Para Aécio, a entrada de Marina Silva na corrida presidencial qualifica o debate. “Quem tem projeto político não pode temer. Em um segundo momento, vejo afinidade entre ela e o PSDB. Hoje PV e PSDB já estão juntos no Brasil, em Minas e em cidades expressivas, com um projeto comum.”

Serra não quis comentar. “Não opino sobre mudança de partido”, disse, e lembrou que o PV integra o governo paulista e compõe a base na Assembleia. “O PV faz parte da aliança. Tive [na prefeitura] um grande secretário [do Verde e Meio Ambiente], Eduardo Jorge. É um partido que sempre teve tradição de proximidade comigo.”

Fonte: Folha de S. Paulo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...