reforma tributária

>Dilma em rima

Posted on fevereiro 6, 2010. Filed under: alimentos, Cultura, Dilma em rima, economia, Educação, previdência social, reforma agrária, reforma tributária, Saúde, urbanização |

>

Elas por ela: A saúde. A educação. A cultura. A economia. A urbanização. A previdência social. A paz urbana e rural. A ordem ambiental. A indústria nacional. A agricultura. A pecuária. A reforma agrária. A reforma tributária. A reforma política. A fome banida do cotidiano sem cidadania. A violência contida além da periferia nem sempre murada. A gestação assegurada. A infância protegida. A casa própria construída. A rua asfaltada. A avenida iluminada. A água tratada. A carteira assinada. A merenda nutritiva. A fronteira internacional de sentinela. A pátria verde e soberana. A pátria amarela e republicana. A pátria militar e civil. A pátria chamada Brasil. A pátria amada e gentil. A pátria idolatrada em cantos mil. A pátria miscigenada de geração em geração. A pátria de um povo cristão. A pátria de um povo trabalhador. A pátria de um povo unido em amor. A pátria de um povo fortificado pela liberdade. A pátria de um povo abençoado em solidariedade. A pátria de um povo movido pelo bem da humanidade. A pátria de um povo comprometido com a igualdade. A pátria de um povo em busca da candidatura ideal. A pátria de um povo além de uma faixa presidencial. A pátria de um povo aquém de um Palácio no Planalto Central. A pátria de um povo além de um Congresso Nacional omisso e inoperante. A pátria de um povo com mais de um governante eleito pelo voto popular, livre, secreto e universal.

Ela será a Dilma? Ela por nós sociedade organizada e constitucional. Ela por nós sociedade mergulhada em mais de um ato imoral. Ela por nós sociedade atingida por mais de uma greve geral. Ela por nós sociedade excluída do reajuste salarial. Ela por nós sociedade sem pronto socorro e sem hospital regional. Ela por nós sociedade condizente com o regime prisional cada vez mais ineficiente. Ela por nós sociedade sem autêntica democracia. Ela por nós sociedade em infinita poesia. Ela por nós sociedade dos poetas exilados e desaparecidos do território nacional. Elas por nós sociedade dos poetas com opinião publicada em jornal. Ela por nós sociedade dos poetas censurados por mais de um órgão federal. Ela por nós sociedade dos poetas em versos sem rasuras. Ela por nós sociedade dos poetas em versos sem remendos. Ela por nós sociedade dos poetas sem versos com adendos. Ela por nós sociedade dos poetas em versos sem ponto final. Ela por nós sociedade dos poetas em mais de uma expressão gramatical. Ela por nós sociedade dos poetas movidos pelo mesmo ideal. Ela por nós sociedade dos poetas sem qualquer palmeira imperial aonde cantou mais de um sabiá. Ela por nós sociedade dos poetas da quase tricentenária Cuiabá. Ela por nós sociedade dos poetas tomadores de guaraná ralado a mão. Ela por nós sociedade dos poetas cantadores do sertão. Ela por nós sociedade dos poetas de eleição em eleição. Sim ou não?

Autor: Airton Reis é poeta em Cuiabá/MT. E-mail: airtonreisjr@gmail.com – Fonte: A Gazeta

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...