Selic

>Mercado eleva projeção para PIB e inflação em 2010

Posted on setembro 20, 2010. Filed under: câmbio, Focus, Inflação, IPCA, Mercado, PIB, projeção, Selic |

>

As instituições consultadas pelo BC elevaram a expectativa para o PIB pela terceira semana consecutiva

As instituições consultadas pelo BC elevaram a expectativa para o PIB pela terceira semana consecutiva 

Os agentes de mercado consultados estimam que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA, encerre 2010 a 5,01%, ante 4,97% na semana passada.

Há quatro semanas, a projeção era de 5,10%. Para o ano que vem, as instituições elevaram a estimativa de 4,90% para 4,95%.

Por sua vez, a projeção para o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) foi elevada para 9,05%, frente a 8,79% na semana anterior. Há um mês, a estimativa era de 8,56%.

Já a aposta para 2011 foi ajustada para 5,04%, contra 5,00% há uma semana.

Para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), a previsão para 2010 foi elevada para 9,08%, face a 8,91% na semana anterior.

Há quatro semanas, a estimativa era de 8,50%. A expectativa para 2011 passou de 5,00% para 5,01%.

PIB

As instituições consultadas pelo BC elevaram a expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) doméstico de 2010, a 7,47%, contra 7,42% há uma semana.

As projeções para 2011 apontam para um crescimento de 4,50%.

Selic

O mercado manteve a previsão para a taxa básica de juros do país (Selic) em 2010 a 10,75% ao ano pela quarta semana seguida.

Para 2011, a taxa foi elevada, a 11,75%. Há um mês, a previsão era de 11,50%.

Câmbio

De acordo com o boletim Focus, a projeção para a taxa de câmbio teve leve redução, passando de R$ 1,77 para R$ 1,75 ao fim deste ano.

Em relação ao ano que vem, os agentes de mercado estimam que a taxa fique em R$ 1,80, contra R$ 1,81 estimado na semana passada.

Fonte: Brasil Econômico

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Banco Central sobre juros para 9,5%, a taxa mais alta do mundo

Posted on abril 29, 2010. Filed under: Banco Central, consultoria, Copom, juros, Selic, taxa |

>

Como o mercado já esperava, o Comitê de Política Monetária, Copom, do Banco Central, aumentou nesta quarta-feira a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto percentual, indo de 8,75% para 9,5% ao ano.

 
Já havia oito meses que a taxa não sofria nenhuma alteração. Estava em 8,75% desde julho do ano passado. E depois de 19 meses que ela aumentou, desde setembro de 2008, quando ela subiu de 13% para 13,75%. Depois disso, a Selic foi baixando ou ficando estacionada.
O economista Jason Vieira, da consultoria UpTrend, através de seus levantamentos informa que o Brasil é o país com a maior taxa de juros reais do mundo (4,5%), entre as nações com participação relevante na economia global. Em seguida, vêm Indonésia (3%) e China (2,8%). A menor taxa real, entre os 40 países da lista, é a da Índia, com -9,7%. Os EUA têm uma taxa real de -2,1% e ocupam o 34º lugar no ranking.
A taxa de juros reais representa a Selic, descontando-se a inflação projetada para os próximos 12 meses.
Os juros são usados como política monetária pelo governo para conter a inflação. Com juros altos, as prestações ficam mais caras e as pessoas compram menos, o que restringe o aumento dos preços.
Um aspecto positivo dos juros altos é que eles remuneram melhor as aplicações. Isso é bom para os investidores brasileiros e também para os estrangeiros, que procuram o país.
Por outro lado, os juros altos prejudicam as empresas, que ficam mais cuidadosas para tomar empréstimos e fazer expansões. Por causa disso, o emprego também não cresce tanto. É em razão desse efeito que os empresários reclamam contra os juros altos.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Agenda econômica da semana

Posted on abril 26, 2010. Filed under: Agenda econômica, Copom, investidores, juros, Selic |

>A reunião do Comitê de Política Monetária, Copom, na terça-feira e quarta-feira concentram a atenção dos investidores nos próximos dias.

Nela, será decidia a nova taxa de juros básica, Selic, que vigora até o próximo encontro, em 8 e 9 de junho.

Apesar da ampla maioria do mercado acreditar na alta do juro, a discussão deve girar em torno de quanto será o aumento nesta reunião.

Na quarta-feira, o Fomc , nos EUA, também se reúne para decidir o juro básico norte-americano.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Mercado eleva projeção para inflação mais uma vez em 2010

Posted on abril 26, 2010. Filed under: Banco Central, Copom, Inflação, IPCA, Mercado, PIB, projeção, Selic |

>O mercado financeiro elevou pela décima quarta semana consecutiva a estimativa de alta para o IPCA em 2010, que passou de 5,32% para 5,41% na pesquisa Focus, divulgada nesta segunda-feira, 26, pelo Banco Central. Há um mês, analistas projetavam elevação de 5,16% para o indicador neste ano. Com essas elevações seguidas no levantamento, a mediana da previsões para o IPCA no ano se afasta ainda mais do centro da meta de inflação, que é de 4,50%.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deve iniciar um novo ciclo de altas da taxa básica (Selic) nesta semana. O mercado financeiro especula se o Copom, que se reúne na terça e quarta-feira, vai elevar a Selic (atualmente em 8,75%), em 0,5 ou 0,75 ponto porcentual, o que levaria a taxa a, respectivamente, 9,25% ou 9,5%.

A estimativa para a taxa básica de juros (Selic) para o fim de 2010 foi elevada de 11,50% ao ano para 11,75% anuais. A projeção para a taxa no fim de 2011 foi mantida em 11,25% ao ano.

PIB

De acordo com a pesquisa semanal Focus, a previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano passou de um avanço de 5,81% para um crescimento de 6%. Há duas semanas, a previsão era de expansão de 5,60%. Para 2011, a previsão para o PIB foi mantida em um crescimento de 4,50%.

No mesmo levantamento, a estimativa para a produção industrial em 2010 subiu de 9,41% para 9,50%. Para 2011, a projeção para o desempenho da indústria permaneceu em alta de 5,00%.

Câmbio e contas externas

Os analistas mantiveram a previsão para o patamar do dólar no fim do ano. O nível da moeda norte-americana no fim de 2010 ficou em R$ 1,80. Para o fim de 2011, a expectativa para a moeda americana seguiu em R$ 1,85. A previsão de câmbio médio no decorrer de 2010 ficou em R$ 1,81.

O mercado financeiro também manteve as previsões para o déficit nas contas externas em 2010. A previsão para o déficit em conta corrente neste ano continuou em US$ 50 bilhões. Para 2011, a previsão de déficit em conta corrente do balanço de pagamentos passou de US$ 60 bilhões para US$ 59,20 bilhões.

A previsão de superávit comercial em 2010 subiu de US$ 10 bilhões para US$ 12 bilhões. Para 2011, a estimativa para o saldo da balança comercial subiu de US$ 3,99 bilhões para US$ 5 bilhões.

Analistas reduziram a estimativa de ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2010 de US$ 39 bilhões para US$ 38 bilhões. Para 2011, a estimativa para o IED permaneceu inalterada em US$ 40 bilhões.

Inflação na capital paulista sobe para 5,50%
Na mesma pesquisa, a previsão para o IPC da Fipe em 2010 subiu de 5,45% para 5,50%, ante 5,41% de quatro semanas atrás. Para 2011, a previsão seguiu em 4,50%, pela décima quarta semana seguida.  Fonte: Estadão

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Receita Federal libera consulta ao 6º lote do IR 2009

Posted on novembro 9, 2009. Filed under: Banco do Brasil, contribuinte, CPF, dinheiro, Imposto de Renda 2009, IR 2009, Receita Federal, restituição, Selic |

>

Receita Federal liberou nesta segunda-feira a consulta ao sexto lote da restituição do Imposto de Renda 2009, além do penúltimo lote da malha fina do IR 2008.

Neste lote estão incluídos 2.138.133 contribuintes, segundo a Receita. Para saber se tem direito à restituição, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o 146, bastando informar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física).

As restituições, a quem tem direito, serão creditadas no dia 16 de novembro em um valor total de R$ 2 bilhões.

IR 2009

De acordo com a Receita, este lote do IR 2009 é o que contém o maior número de contribuintes nos últimos sete anos, considerando a série histórica disponibilizada pela Receita. Ao todo, estão incluídos 2.125.588 contribuintes que devem receber um total de R$ 1,967 bilhão. O dinheiro será depositado com correção de 5,39%, referente à taxa Selic de maio a novembro deste ano.

No primeiro lote do IR 2009, 1,261 milhão de pessoas estavam incluídas, enquanto no segundo havia 1,483 milhão, no terceiro eram 620,7 mil, no quarto estavam 376,5 mil e, no quinto, 1,173 milhão.

Esta é a penúltima oportunidade de o contribuinte ser incluído em um lote regular de restituições do IR 2009. Ao longo do ano, são liberados sete lotes, sendo que o último será liberado em dezembro.

No caso do lote residual de 2008, as restituições totalizaram R$ 32,203 milhões, para 12.525 contribuintes, com correção de 17,46%, referente à variação da taxa Selic de maio de 2008 a novembro deste ano.

Regras

Caso o valor não seja creditado na data prevista, o contribuinte que tem direito à restituição deverá se dirigir a uma das agências do Banco do Brasil, ligar para qualquer agência do banco ou para o “BB responde” – 4004-0001 (capitais) ou 0800-729-0001 (demais localidades) -, sendo que a ligação é gratuita.

O benefício ficará disponível no banco por um ano. Se o contribuinte não resgatá-la nesse prazo, deverá requerê-la mediante o Formulário Eletrônico (Pedido de Pagamento de Restituição), disponível na internet.

Caso o contribuinte não concorde com o valor da restituição, poderá receber a importância disponível e reclamar a diferença na unidade local da Receita.

Fonte: Economia UOL

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Síntese econômica

Posted on setembro 11, 2009. Filed under: Calçados, Economês, GVT, Síntese econômica, Selic |

>

Impacto

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, defendeu uma análise detalhada da eventual compra da GVT pelo grupo francês Vivendi antes de fazer uma avaliação sobre o impacto da operação no Brasil. “A gente tem que fazer uma boa análise para saber o que significa isto, que impacto isto traz para a continuidade dos serviços da empresa no Brasil e de que maneira isto interfere no mercado de trabalho”.


Selic

Apesar do crescimento do nível de utilização da capacidade instalada em julho, o Banco Central (BC) não precisa se preocupar em elevar os juros básicos da economia, mas deve-se acompanhar agora o nível de juro cobrado pelos bancos. “A agenda deve mudar para as taxas dos empréstimos bancários. É preciso olhar menos o juro básico e mais o dos empréstimos”, afirmou o economista-chefe da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castello Branco.


Calçados

As importações de calçados chineses terão uma alíquota adicional de US$ 12,47 o par pelos próximos seis meses, segundo decisão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) publicada ontem no Diário Oficial da União. O processo para investigação da prática de dumping nas exportações chinesas de calçados para o Brasil foi aberta em outubro de 2008 pela Associação Brasileira de Calçados (Abicalçados). De janeiro a julho, o preço médio do calçado importado pelo Brasil foi de US$ 8,32.


Alíquota

A alíquota será cobrada aos calçados situados entre as posições 6402 a 6405 da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM). Essas posições incluem calçados com cabedal (parte de cima do produto) sintético, de couro, têxtil e outros exóticos e respondem por 99,5% das importações chinesas. A decisão exclui, porém, os calçados para os segmentos médico-hospitalar, segurança do trabalho, entre outros.


Economês

A Petrobras pode reduzir em até 20% sua produção de gasolina no País para se adaptar ao mercado consumidor doméstico, que está priorizando o álcool combustível, garante o diretor de Abastecimento e Refino da estatal, Paulo Roberto Costa. A companhia está priorizando algumas correntes nas refinarias para aumentar a produção de diesel e de nafta, produtos em que o País é deficitário.

Bolsa de Valores – O curso Aprenda a Investir na Bolsa de Valores acontece nos dias 18, das 19h às 22h e 19, das 8h às 17h, no auditório do Grupo Gazeta, rua Prof. Teresa Lobo, 30. Informações (65) 3025-4806. Fonte: http://www.gazetadigital.com.br

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...