Sem-categoria

>Tião da Zaeli filia ao PSD e será candidato a prefeito de Várzea Grande

Posted on junho 1, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Depois de intensas negociações com o Partido Republicano (PR), o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), e o Partido Social Democrático (PSD), o vice-prefeito de Várzea Grande, Tião da Zaeli (PR), decidiu mesmo migrar para o PSD, com a certeza de apoio de uma das principais lideranças políticas de Mato Grosso à sua candidatura a Prefeito de Várzea Grande no ano que vem, o presidente da Assembleia Legislativa (AL-MT), deputado José Riva (PP), que por sua vez é também o principal articulador da criação do PSD em Mato Grosso.
Na manhã de hoje Riva confirmou a ida de Zaeli e afirmou não ter restrição alguma sobre o nome dele em relação à disputa do ano que vem, e que a ida de Tião para o partido já é uma condicionante para que ele seja o candidato da sigla. “O Zaeli nos procurou ontem, confirmou seu ingresso no PSD, e nós esperamos construir em Várzea Grande um grande partido a partir não só do Tião, mas de muitos empresários que estão acompanhando ele. Atualmente ele é a pessoa que mais possui condições para sair candidato em Várzea Grande, até pela sua atuação na cidade”, disse.
De acordo com Riva essa tem sido uma das principais características do PSD, o fato de estar atraindo como filiado um publico grande de empresários. “Nós esperamos fazer um partido com os políticos, mas também com a classe empresarial, com os trabalhadores, com os profissionais dos mais diversos setores. O Tião é um empresário que tem uma história em Várzea Grande e eu espero que isso ajude a fortalecer a sigla naquele município. Ele está consciente que para ser o candidato do PSD ele terá que construir essa relação de confiança dentro do partido”, disse.
Com a afirmativa de Riva, o ex-republicano deverá compor a nova legenda e assumir o diretório municipal de Várzea Grande para trabalhar sua candidatura rumo ao comando do Paço Couto Magalhães. Zaeli optou pelo PSD em detrimento do PMDB em função dos peemedebistas já terem um grupo político forte no município, com nomes que buscam candidatura no próximo ano, como o secretário estadual de Cidades, Nico Baracat e o deputado estadual Wallace Guimarães, o que inviabilizaria o projeto dele de se tornar o chefe do Executivo municipal. Fonte: Olhar Direto
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Requião vai contra a decisão do PMDB e assinará CPI contra Palocci

Posted on maio 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

José Cruz/ABr
O senador Roberto Requião (PMDB-PR) informou nesta terça (31) que pretende assinar a CPI organizada pela oposição contra o ministro Antonio Palocci (Casa Civil). Em entrevista ao Portal Terra Magazine, ele explicou o motivo: “O Banco Itaú comprou o Banestado e fez o melhor negócio do mundo no Paraná, na época em que Jaime Lerner (DEM) era o governador.
Foi ótimo pro Itaú, e evidentemente péssimo para o Estado. Quando assumi, briguei para não pagar o que eles queriam. A Secretaria do Tesouro começou, indevidamente, a dizer que o Paraná estava em dívida e a cortar todas as transferências federais, como se fosse um cartório de protesto da banca privada. Sabe quem era o assessor do Banco Itaú? Palocci, à época ex-ministro da Fazenda.” Segundo o senador, “não existe a possibilidade do ex-ministro da Fazenda prestar consultoria a empresa privada”. Fonte: ClaudioHumberto
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Greve na educação de MT: Professores param dia 6 de junho

Posted on maio 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

.fullpost { display: none; }

Trabalhadores da educação de 90 municípios de Mato Grosso aprovaram neste domingo (29) o indicativo de greve na rede estadual a partir do dia 06 de junho. A decisão tomada pelo Conselho de Representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) será avaliada em assembleia geral, hoje (30), às 14h, na Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá.

A categoria considerou, por unanimidade, que a proposta da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT) não contempla a reivindicação. “Já realizamos estudos que comprovam que é perfeitamente factível o Piso Salarial de R$ 1.312,00 para os profissionais da Educação sem ultrapassar os 60% previstos na legislação”, ressaltou o presidente do Sintep/MT, Gilmar Soares Ferreira. Ele se referiu à Lei Complementar (LC) 388/2010, que fixa esse percentual no Art. 5°.

A última proposta enviada pela secretária de Estado de Educação, Rosa Neide Sandes de Almeida, à entidade previa, além dos 10% de reajuste, mais 3% em dezembro de 2011 e assegurava o Piso Salarial de R$ 1.312,00 no primeiro quadrimestre de 2012. O ofício foi encaminhado após audiência conjunta com os secretários ou representantes de Estado de Administração, Cesar Roberto Zilio; de Planejamento, José Gonçalves Botelho do Prado; de Fazenda, Marcel de Souza Cursi; e secretário-Auditor Geral, José Alves Pereira Filho.

Além disso, a aprovação, a toque de caixa, da Mensagem 31 do Governo do Estado pelos deputados estaduais, na quarta-feira (25) à noite, causou insatisfação aos trabalhadores da educação, pois fixa o subsídio dos Profissionais da Educação Básica e o vencimento dos Especialistas em Educação, rompendo com o processo de negociação com a categoria. “O desrespeito à LC 388/2010 e a falta de transparência do Poder Executivo está influenciando as decisões dos profissionais da educação da rede estadual”, acrescentou Gilmar Soares.

Ato público – Caso a assembleia geral do Sintep/MT confirme a greve, a categoria promoverá ato público, no dia 06 de junho, para marcar o início da paralisação. Às 14h, os profissionais irão participar de audiência pública sobre a Educação, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), seguida de protesto, em frente ao prédio da Casa de Leis. 
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>O sorriso de Abicalil

Posted on maio 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Por Pedro Pinto de Oliveira
Onde está Abicalil? O ex-presidente do PT de Mato Grosso, ex-deputado federal e candidato derrotado ao Senado, não apareceu no julgamento do PT, realizado neste último domingo, que condenou a sua desafeta, a ex-senadora Serys Slhessarenko, a um ano de suspensão das atividades partidárias e a seis meses de suspensão para o vereador Lúdio Cabral.

Abicalil controla com mão de ferro a corrente majoritária no PT de Mato Grosso: exigiu a “punição” para os adversários internos e ela saiu. Por mais que Serys e Lúdio revertam a condenação na Executiva Nacional, Abicalil pode se sentir vingado: carimbou na testa de Serys e Lúdio o rótulo de “traidores”. O serviço político está feito.

Lúdio comparou o julgamento a um tribunal de exceção. A punição dificulta a sua pretensão de ser o candidato do PT à prefeitura de Cuiabá, mas ainda acredita que possa, mais à frente, contar com os votos da corrente dominada por Carlos Abicalil.

Serys foi direta: acusou Abicalil de covarde, por não ter comparecido ao julgamento, ato que mobilizou todas as correntes do PT. “Amarelou, amarelou, amarelou”, disse e repetiu a petista para criticar o “sumiço” de Abicalil.

Abicalil não compareceu por que é a “vítima” dos traidores? Difícil de ver o líder da corrente majoritária nesta condição, se lembrar como ele comandou o processo que excluiu a candidatura de Serys à reeleição ao Senado em favor da sua própria candidatura fracassada.

O silêncio de momento não inocenta Abicalil. Ele foi o articulador do julgamento que condenou e carimbou Serys e Lúdio como os “infiéis” do PT.

Abicalil terá que falar. Político de tantos argumentos, poderá dizer se está satisfeito com o resultado do julgamento petista. Se agora é um homem justiçado e feliz. De quebra, pode explicar se esse processo serve de alguma forma ao futuro do PT de Mato Grosso. Há do que sorrir? Fonte: PnBonline
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Palocci e os novos números de seu patrimôneo

Posted on maio 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Janio de Freitas

Se aceita a explicação de Lula para o caso Palocci, trata-se de um acerto de contas da imprensa com o ministro, mas pior do que o erro habitual de Lula é o desacerto de contas da imprensa.

A notícia de que o então deputado Antonio Palocci comprara, quando no exercício do mandato, um escritório por R$ 882 mil e um apartamento por R$ 6,6 milhões, foi acompanhada da informação de que assim aumentara o seu patrimônio em 20 vezes.

Fizera-o não muito tempo depois de declarar à Justiça Eleitoral, para o registro da candidatura à Câmara, o valor estimado do seu patrimônio: R$ 295 mil em 5 de julho de 2006, ou R$ 356 mil, ou R$ 375 mil, números usados nos mesmos jornais -inclusive este- a depender da notícia e do dia. Como informação complementar, e essencial, ao investimento imobiliário, a de que o mandato inteiro somava vencimentos de R$ 974 mil, não considerados os descontos em folha.

Com base no preço atribuído aos imóveis e em um dos valores do patrimônio quando ainda candidato, a notícia arredondou para 20 vezes o aumento dos bens. Mas logo viria a notícia de que o deputado faturou, por intermédio de sua empresa Projeto, R$ 20 milhões.

Das duas, uma: ou Palocci não faturou esses R$ 20 milhões ou seu patrimônio não aumentou 20 vezes. Tal faturamento e tal aumento, estão, porém, ligados em todo o noticiário e comentários de todos os jornais, TVs, revistas e rádios. Citam-se as 20 vezes e os R$ 20 milhões.

Acontece que, se tomado o valor mais alto entre os três citados como declaração de Palocci à Justiça Eleitoral, com os R$ 20 milhões o patrimônio cresceu 53 vezes em quatro anos e meio, e não 20 vezes. Se tomado o valor médio dos três citados como patrimônio inicial, o aumento foi de 56 vezes.

Está explicado, nessa depreciação ao feito do então deputado e hoje ministro da Casa Civil da Presidência da República, o aborrecimento de Lula e de seu protegido com a imprensa & cia. E também o seu, se leitor confiante. É melhor, no entanto, não procurar os motivos da incongruência numérica repetida há tantos dias.(Janio de Freitas/Folha de São Paulo)
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>As regras não existem na cultura petista

Posted on maio 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Por Júlio César Cardoso *
A cartilha do descompasso linguístico (MEC) do governo petista, que está sendo distribuída a alunos da escola pública, é um desrespeito à cultura e só pode ser uma homenagem ao Lula. Só pode ser! Quem mais maltratou o vernáculo nesses últimos tempos? Esses negócios de regras não existem na cultura petista. E eu falo de regras “lato sensu”. Veja, até as regras jurídicas são desrespeitadas pelo PT. Você não viu o Lula reclamar do TCU, que havia reprovado as contas do PAC? Você não vê como o PT quer flexibilizar as licitações públicas para obras da Copa do Mundo de 2014? As regras jurídicas dificultam muito a vida do PT.

O PT está tentando impor ao país a sua forma ditatorial de governar em todas as áreas da sociedade. Se não houver reação, aos poucos o PT vai corroendo a sociedade com o seu idealismo socialista comunista. É impressionante como o Lula conseguiu bestializar os chamados intelectuais petistas. E como ele soube arrebanhar a turma estrategista de José Sarney, Renan Calheiros, Romero Jucá e outros indecorosos para dar sustentação ao governo em busca da troca de favores. Agora mesmo Lula, Dilma, Sarney e demais chaleiristas saíram em defesa de Palocci, chamando-o de homem inocente e vítima de armação política. É tão inocente que a Caixa Econômica só agora resolveu sustentar que ele tinha relação com a violação do sigilo bancário do caseiro Francelino. Dizer que Palocci já foi inocentado no STF, não é nenhuma vantagem, pois até o Collor também já foi inocentado no STF, tribunal de indicação política.

O PT quer se transformar numa espécie de partido único, sobrepujando-se às demais agremiações, para implantar aqui a chamada mexicanização. O PT, hoje, não só quer cassar as regras gramaticais, como também o voto direto do eleitor. Está estampado na revista Veja: “Um projeto costurado pelo PT pretende alterar a Constituição para tirar dos brasileiros o direito de votar diretamente em seus representantes nas eleições do Poder Legislativo”. O Chamado Voto em Lista Fechada. O falecido senador amazonense, Jéfferson Peres, já havia alertado o país do perigo da mexicanização brasileira pelo PT. E tudo está se confirmando.

Senhores, o voto em lista fechada é um golpe eleitoral na democracia popular. O PT e seguidores estão mexendo em casa de abelhas. Quem desconhece o que está ocorrendo do outro lado do mundo, em que a população começou a reagir contra as tiranias de governos? Não faz muito tempo houve aqui o golpe militar para afastar os comunistas. O PT vai corroendo a democracia até que um dia povo explode. Onde já se viu o povo não poder votar no seu candidato? Isso não é manobra autoritarista? Votar no escuro só interessa aos corruptos, aos solertes, aos traidores da democracia, ao PT, à parcela do PMDB e ao caciquismo político que quer se perpetuar.

O único sistema eleitoral capaz de moralizar o país – de menor custo, de maior fiscalização do eleitor e que favorece candidatos de menor condição financeira se eleger – é o VOTO DISTRITAL PURO. Lista fechada é uma escolha no escuro.

*Júlio César Cardoso é Bacharel em Direito e servidor federal aposentado

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Ciro Gomes ataca Lula e sua falta de discrição

Posted on maio 31, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Sem mandato há seis meses e afastado da cena política nacional, o ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) reapareceu, nesta segunda-feira, e criticou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela falta de discrição ao aparecer publicamente em Brasília, na semana passada, na tentativa de conter a crise a partir da divulgação do crescimento vertiginoso do patrimônio do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci.
Para Ciro, Lula cometeu um erro e pode ter prejudicado o capital político da presidente Dilma Rousseff (PT).
– Ele, inclusive, na minha opinião, cometeu um erro: se ele quer ajudar, faça isso pelo telefone, discretamente. Mas essa ida a Brasília liquida com qualquer capital político que a Dilma possa e deva acumular, que é inerente à liderança que ela tem como presidente – disse após participar como palestrante no evento sobre Economia Verde na Assembleia Legislativa do Ceará.
Ciro também não concorda com a opinião de Lula de que sem Palocci o governo se “arrastaria” até o fim. Esse teria sido um comentário do ex-presidente para conseguir o apoio da bancada do PT no Senado na defesa do seu ex-ministro.
– Discordo completamente até porque o Lula teve que demitir o Palocci. Ele próprio. Nós estaríamos como país muito mal parados (sic) se dependesse do Ciro Gomes, da Dilma, do Lula. O Lula tem esse equívoco – disse.
– Se depende só do Lula o Brasil? Eu sou contra isso. Depende só do Ciro? Depende só da Dilma? Depende só do Palocci? Que conversa é essa?
Para Ciro, o ministro Palocci tem o direito da presunção de inocência. No entanto, ele acha que o episódio sobre seu patrimônio, que aumentou vinte vezes em quatro anos, merece explicações cabais.
– Acho que ele tem uma massa de serviço prestado ao Brasil, que faz com que eu reforce aquilo que deve estar a disposição de todos cidadãos: a presunção da inocência. Eu o presumo inocente. Dito isto, é muito constrangedor o que está acontecendo. É preciso que seja resolvido isso com cabal explicação – disse, acrescentando que não é razoável que não haja explicações e que não se dá por satisfeito com as justificativas apresentadas até agora.
Além de comentar a atuação de Lula e da crise envolvendo Palocci, Ciro defendeu maior protagonismo do PSB em 2014.
– Time que não joga, não faz torcida. O processo político brasileiro confiando a hegemonia PT e PSDB, e hegemonizado pelo processo de São Paulo tem feito imenso mal ao Brasil – disse.
Para ele, a disputa entre esses dois partidos fez com que quem estivesse no poder nas duas últimas décadas se atracasse com “a escória”da política brasileira.
– O governo Fernando Henrique e o Governo Lula vivem se dizendo um o oposto do outro. Não é bem verdade não. Mas vivem se dizendo. Quem era o lider do governo Fernando Henrique no Senado? Romero Jucá, do PMDB (RR). Quem é o líder do governo Lula no Senado e do governo Dilma no Senado? Romero Jucá. Vá se dormir com um barulho desse.
Ao comentar a vitória do grupo de Aécio Neves, seu amigo, sobre o de José Serra, seu desafeto, na convenção do PSDB do último final de semana, disparou contra o candidato derrotado à Presidência da República no ano passado
– O Serra como trambolho continua aí e vai derrotar o trabalho do Aécio – disparou.
Ciro negou que vá sair do PSB e ir para o PDT. Os rumores da mudança cresceram depois que vieram à tona as diferenças entre ele e o presidente do PSB, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos.
Segundo Ciro, os defeitos do PSB são compensados por suas qualidades, enquanto no PDT, honraria o inverso.
Coordenador da campanha de Dilma no Nordeste, Ciro reclamou mais verbas federais para o estado que é governado pelo seu irmão, Cid Gomes (PSB). Recentemente, o governador xingou o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, pelas condições ruins das BRs.
– Está faltando atenção do governo federal em relação às estradas. Mas se nós compararmos o que Pernambuco tem recebido na prática e o que o Ceará tem recebido na prática… o Ceará não está recebendo o dinheiro prometido, não.
Para ele, o governo terá que “lutar pesado” para conseguir mais verba. Sobre a bancada federal cearense, disse que ela “está extremamente agarrada com os privilégios da sombra do poder”.

Fonte: O Globo

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Seguro desemprego a trabalhadores rurais, prevê projeto

Posted on maio 30, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Blog da Rebecca Garcia
Foto
DEPUTADA REBECCA GARCIA
Um projeto de Lei da deputada Rebecca Garcia (PP-AM), que concede seguro-desemprego para agricultores atingidos por enchentes, está em análise na Câmara. Segundo o texto, o benefício será pago ao trabalhador rural ou extrativista que tenha suas terras atingidas por enchentes sazonais durante períodos definidos pela Agência Nacional de Águas. 
Segundo a deputada, o auxílio pode ajudar o agricultor a superar suas perdas financeiras e até mesmo atenuar o impacto sentimental causado pelas cheias que devastam plantações, criações e casas de famílias do campo. Caso a proposta seja aprovada, o benefício deverá ser pago pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador, ao ruralista que apresentar comprovantes de suas atividades de produtor ou extrativista, além de cadastro no INSS e documento de sindicato ou cooperativa que indique que a área tenha sido inundada.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>OAB exige imediato afastamento de Palocci

Posted on maio 30, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Eugênio Novaes

O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, acaba de defender que o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antonio Palocci, apresente imediatamente à presidente Dilma Rousseff o seu pedido de afastamento do cargo até que estejam completamente esclarecidas denúncias formuladas contra ele e a sua empresa de consultoria. “O pedido de afastamento é algo que soaria muito bem no âmbito da sociedade. 
É algo que deixaria o governo Dilma muito mais tranqüilo. No entanto, isso vai depender de uma avaliação política e interna por parte do governo. Do ponto de vista da sociedade o afastamento daria muito mais credibilidade para a versão que vem sendo apresentada pelo ministro Palocci”. Fonte: Claudio Humberto
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>PMDB acabará derrotado

Posted on maio 30, 2011. Filed under: Sem-categoria |

>

Por Carlos Chagas

Nas poucas horas em que permanecerá no Uruguai, hoje, a presidente Dilma Rousseff será substituída pelo vice Michel Temer. Na base aérea de Brasília, a transmissão do cargo imitará a cerimônia do cachimbo da paz que os militares americanos celebravam com os peles-vermelhas, assegurando-lhes a permanência em terras que logo depois seriam tomadas. Nem Dilma nem Temer fumam, mas a dúvida é saber quem será o general Custer. Porque o dia de Little Big Horn está próximo. Depois dos inusitados acontecimentos da semana passada, unem-se as diversas tribos do PMDB para cercar e tentar liquidar o general Antônio Palocci. Tanto faz, pois a verdade é que apesar de uma suposta vitória efêmera, com o passar do tempo os índios acabarão dizimados e confinados em sórdidas reservas ministeriais, com os brancos ocupando todo o território.
A imagem sugere o PMDB sendo afinal vencido pela força do governo. Dos seis ministros que o partido indicou, até agora três já fizeram chegar à presidente Dilma que ficam com ela. Os outros três estão chegando. Ao mesmo tempo as bancadas no Congresso já começaram a se dispersar, abandonando o chefe Cavalo Louco, perdão, Henrique Alves. Que digam os senadores, prontos para alterar o texto do Código Florestal de acordo com as instruções do palácio do Planalto.
Em suma, prevalece aquela história de que ganha quem tem a caneta, não o cachimbo. O PMDB acabará confinado às suas reservas.
Ministério

O governo exagera na mania de investigar as fontes de qualquer notícia que pareça incômoda. Preocupa-se mais com o meio do que com a mensagem. Essa distorção nasceu junto com o PT, naqueles idos sob intensa barragem de fogo de adversários intransigentes que não admitiam um partido verdadeiramente de esquerda, disposto a ser diferente dos outros. Agora que não é mais, nivelando-se ao conjunto fisiológico e interesseiro, o PT contamina o governo com a obsessão não só de saber a origem das informações, mas, de quando em quando, até de tentar impedi-las. Precisam ser lembradas as lições do saudoso comandante Amaral Peixoto, presidente do PSD: “notícia não se desmente. Dá-se outra…”

O mistério, semana passada, era saber quem havia passado para a imprensa detalhes do diálogo amargo entre Antônio Palocci e Michel Temer. Pode ter sido muita gente…

Três incômodos comensais

Ignora-se a presença ou não dos senadores Jarbas Vasconcelos, Pedro Simon e Roberto Requião no almoço que a presidente Dilma Rousseff oferecerá à bancada do PMDB. São imprevisíveis, apesar de o pernambucano assumir por inteiro a condição de oposicionista, ao tempo que os outros dois rotulam-se de independentes. De qualquer forma, se comparecerem, não será apenas para manejar garfo e faca. Vão falar, muio mais do que amenidades. José Sarney, Renan Calheiros e Romero Jucá estarão a postos para a marcação individual.
À espera da tréplica

Sábado, a vitória foi de Aécio Neves, derrotado na batalha do ano passado pela candidatura tucana de José Serra, agora vencido na tentativa de presidir o PSDB e até mesmo o Instituto Teotônio Vilela. Ficará confinado a um Conselho Político sem regras nem espaço para funcionar. É bom que se preparem os vencedores liderados pelo ex-governador de Minas, porque Serra, desde ontem, prepara a tréplica. Há quem suponha que ela virá com sua candidatura a prefeito de São Paulo, ano que vem. Fonte: ClaudioHumberto
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...