Sérgio Ricardo

>Últimas impressões

Posted on setembro 30, 2010. Filed under: Agecopa, Alfredo da Mota Menezes, Blairo, Dilma, eleições 2010, FHC, impressões, Lula, Pedro Taques, PSDB, PT, Riva, Sérgio Ricardo, Silval, UPPs, votos, Wilson Santos |

>


Eleições 2010 – Imagino que cada um deve ter suas impressões sobre a eleição. Invento as minhas.

1 – A importância que a saúde tem hoje na vida do brasileiro. As UPAs ou unidades de pronto-atendimento, nascidas no Rio, são um achado. Não são esses quase pardieiros que são as policlínicas. Deve ser copiada pelo Brasil afora.

2 – Segurança é outro item que entrou na vida eleitoral mesmo. Mais classe em ascensão, mais gente preocupada com segurança. Vou outra vez ao Rio. As UPPs ou Unidades de Polícia Pacificadoras foi outro achado. Pode fazer o quase inimaginável: domar as favelas. Em MT a coisa está na fronteira com a Bolívia, gente.

3 – Educação, base para o futuro de um país, teve apelo menor.

4 – A campanha está terminando e o PSDB não toca no que fez o governo FHC. Nem mesmo em sucesso como foi a privatização da telefonia.

5 – Lula se mostrou raivoso com a imprensa.

6 – O “apoio” esquisito do Zé Carlos do Pátio ao Wilson Santos.

7 – Wilson Santos apanhou muito antes da campanha e durante a maior parte do horário gratuito se comportou como se fosse candidato na Inglaterra. Deve ser a tal da qualitativa.

8 – A surpresa Pedro Taques.

9 – Silval tem o apoio do Blairo, Dilma, Lula e grande parte das lideranças políticas e, interessantemente, não conseguiu deslanchar. Teve um breque de mão puxado que precisaria ser mais bem analisado.

10 – Lula não deu o ar da graça em MT. Ele viria, se fosse um candidato ao governo do PT?

11 – A disposição que o Júlio Campos demonstra ainda com a política.

12 – Apesar do enorme prestígio do Lula, há mais de 50% de brasileiros que não votam onde ele e o PT querem.

13 – Outro assunto que precisa de tese acadêmica: como e por que ocorreu o desgaste do Wilson Santos em apenas 15 meses?

14 – A inexpressividade política do Murilo Domingos, prefeito do segundo colégio eleitoral do estado.

15 – Como na capital se sabe pouco do que se passa na eleição no interior do estado.

16 – A briga no PT estadual também chamou a atenção.

17 – O caso do aborto estancou o crescimento eleitoral do Abicalil.

18 – Carlos Bezerra não abriu a boca nesta eleição.

19 – Até agora não apareceu nenhuma acusação à Agecopa de se meter na eleição.

20 – A diferença de aceitação eleitoral de comunicadores conhecidos como Maksuês e Rabelo, se comparada com a eleição passada.

21 – Sérgio Ricardo pode bater Riva em votos. Credencia-se para tentar a prefeitura em 2012.

22 – Você sabia que não há mais voto “em branco?” Que se clicar nele, ele se transforma em nulo?

ALFREDO DA MOTA MENEZES é professor universitário e articulista políico.
pox@terra.com.br;  www.alfredomenezes.com

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>CPI da Saúde de Mato Grosso constata caos com 62 mil exames na fila de espera

Posted on dezembro 22, 2009. Filed under: CPI da Saude, Sérgio Ricardo, SUS |

>

Explicações. É isso o que será cobrado esta tarde, às 15h, pelos deputados que compõem a CPI da Saúde, dos secretários estadual e municipal de Saúde, Agostinho Moro e Maurélio Ribeiro, respectivamente. Os parlamentares querem uma definição de medidas para sanar a situação caótica em que se encontra o setor. Até agora, a CPI apurou que existem mais de 4 mil pessoas na fila de espera para fazer cirurgia no Estado e mais 62 mil na fila de exames. Na última semana, 15 pessoas faleceram enquanto aguardavam a liberação de exames de cateterismo em função de quadro clínico cardíaco. A maioria dos pacientes era do interior e alguns estavam internados em hospitais regionais aguardando vaga concedida apenas pela secretaria de Cuiabá, já que o exame de alta complexidade é realizado somente na Capital.

Na secretaria municipal de Saúde comenta-se que existem privilégios para os pacientes que moram em Cuiabá. Assim, o interior sempre estaria sendo preterido. O presidente da CPI, deputado Sérgio Ricardo (PR), disse que as 15 pessoas que morreram na fila foram apenas os primeiros nomes apurados, mas a previsão é que existam outras pessoas morrendo por falta de atendimento. “Vamos levar o tempo que for preciso para saber por que isso está acontecendo, por que faltam cotas para que as pessoas possam fazer estes exames e chegar à mesa de cirurgia”, frisou.

Há indícios, conforme apuração da equipe de técnicos da CPI, de que a saúde está em estado terminal porque existem conflitos entre a Central de Regulação do Estado e a Central de Regulação de Cuiabá que deveria encaminhar os casos de exames e cirurgias de alta complexidade, mas apenas a rede do SUS da Capital oferece estes serviços. Sérgio Ricardo acredita que o descompasso e a falta de diálogo entre os órgãos responsáveis, a rede de hospitais públicos e filantrópicos, médicos e o governo federal é que geram todo este sofrimento e mortes.

A problema foi relatado também pelo presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Mato Grosso, José Ricardo de Mello, que foi ouvido pela CPI na última quinta (17). Segundo ele, os casos de doenças cardíacas e de oncologia cresceram muito em Mato Grosso e o sistema não se preparou para isso. “O que ocorre é uma avalanche de decisões judiciais, entre 25 e 30 por dia, em todo o Estado”, contou. Mello disse ainda que os hospitais filantrópicos, tais como Santa Casa de Misericórdia e o Hospital Geral Universitário, estão com sérios problemas financeiros por falta de pagamento dos serviços prestados ao SUS.(Adriana Nascimento)

Fonte:RDNews

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Maggi critica Sérgio Ricardo e diz que não é momento do PR falar em candidaturas

Posted on março 25, 2009. Filed under: eleições para Governador 2010, Governador Blairo Maggi, Sérgio Ricardo, Terezinha Maggi |

>

O governador Blairo Maggi (PR), que retornou as atividade hoje, após ficar afastado para acompanhar o tratamento médico da primeira dama, Terezinha Maggi, destacou que neste momento o partido não irá colocar nomes para a disputa e criticou a postura do deputado Sérgio Ricardo (PR), que mesmo, indiretamente, faz campanha em municípios do interior através do projeto Gabinete Itinerante.

“O PR não está discutindo nome, e não irá discutir nome até o encontro que será realizado no dia 22 de abril. (…) Não é questão de ver com bons olhos ou não. A questão é que foi realizada uma reunião e feita uma deliberação de que até o encontro estadual não vamos tratar de candidatura. (…) Acho que faz parte do jogo, mas o partido só estará autorizado a falar após o dia 22”, declarou em entrevista coletiva durante o lançamento do MT Pré-Vestibular.

No entanto, o governador destacou que o PR tem bons nomes e cita o do deputado, além do empresário Mauro Mendes, que disputou a eleição para Prefeitura de Cuiabá, e ainda o ex-prefeito de Rondonópolis, Adilton Sachetti. Ele defende também que todos os partidos têm o direito de colocar os nomes de seus candidatos e não será por falta de opção que os republicanos ficarão sem disputar a eleição para o governo.

Já com relação à candidatura do vice-governador Silval Barbosa (PMDB), que colocou seu nome como pré-candidato do partido para 2010, Maggi informou que não foi comunicado pelo peemedebista e destacou “que está mais do que na hora de quem quiser ser candidato começar falar realmente”.

Em tom de brincadeira, Maggi completou: “o tempo passa o tempo voa”.

Fonte: Olhar Direto – Da Redação/Alline Marques/Edilson Aguiar

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...