vendas

>Vendas online no Brasil sobem 40% no Natal e atingem R$2,2 bilhões

Posted on dezembro 28, 2010. Filed under: vendas |

>

O comércio eletrônico brasileiro apurou vendas de 2,2 bilhões de reais no período de 15 de novembro a 24 de dezembro, em decorrência das compras de Natal, montante 40 por cento superior ao vendido um ano antes, informou nesta terça-feira a consultoria e-bit.
Getty Images
Internautas fizeram 6 milhões de pedidos de compra via internet,
um recorde para o segmento no período
De acordo com o levantamento, no intervalo analisado, foram realizados mais de 6 milhões de pedidos via Internet, resultando em recorde para o segmento no período.
“Essa data é uma grande aliada para o setor, contribuindo com grande fatia do faturamento”, afirmou o diretor-geral da e-bit, Pedro Guasti, em nota, acrescentando que “o e-consumidor está cada vez mais confiante em comprar produtos de maior valor agregado, como eletrodomésticos, eletrônicos e informática”.
No período, a categoria de Eletrodomésticos registrou o maior número de vendas online, seguida por Informática e Saúde, Beleza e Medicamentos. Livros e Eletrônicos ficaram na quarta e na quinta posição, respectivamente.
A e-bit também informou que no período de Natal o tíquete médio das compras via Internet foi de 370 reais, sendo que o dia 14 de dezembro registrou o maior volume de pedidos: 224 mil. No ano passado, o pico de vendas em um único dia havia sido de 150 mil pedidos. 
Fonte: UOL
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Vendas de imóveis em São Paulo cresceram 18,4% no primeiro semestre

Posted on agosto 20, 2010. Filed under: Comerciais, imóveis, Liderança, Residenciais, São Paulo, vendas |

>

As vendas de imóveis na capital paulista cresceram 18,4% no primeiro semestre deste ano, somando 17.005 unidades, de acordo com a pesquisa realizada pelo departamento de Economia e Estatística do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP). Dentro da série histórica, o desempenho é inferior apenas ao registrado no primeiro semestre de 2008, quando foram vendidas 19.224 unidades. No período, a demanda por imóveis de dois quartos assumiu a liderança, com a participação de 35,3% do total, o correspondente a 5.999 unidades, seguidos por unidades de três dormitórios, que registraram 5.965 habitações comercializadas (35,1%). O segmento de quatro dormitórios garantiu presença no ranking com 18,6%.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Presidente da Anfavea afirma que montadoras vão diminuir ritmo de contratação

Posted on agosto 5, 2010. Filed under: Anfavea, Automotores, contratações, Produção, veículos, vendas |

>

O presidente da Anfavea, Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Cledorvino Belini afirmou que a indústria automotiva deve reduzir o ritmo de contratações nos próximos meses. 
Segundo os dados divulgados nesta quinta-feira pela entidade, o setor empregava ao final do mês passado 132.165 funcionários, considerando aqueles que trabalham também em fabricantes de máquinas agrícolas.
Montadora de veículos
Esse é o melhor nível desde 1990, quando as montadoras tinham cerca de 138 mil trabalhadores, e ultrapassa o patamar contabilizado em outubro de 2008 (131.717), quando houve o agravamento da crise mundial. “O que faz a mão de obra é o mercado. Não temos previsão de grande alta para o final do ano. A mão de obra deve ficar estável”, disse Belini.
A Anfavea espera terminar 2010 com 3,4 milhões de veículos fabricados. Se o número se confirmar, será o maior patamar já registrado no país e representará um crescimento de 6,5% ante 2009.
A maior parte da contratação para o setor foi feita entre o fim de 2009 e o início deste ano. Nessa época, a produção foi reforçada para suprir as vendas em alta por conta da redução de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que vigorou até março.

PRODUÇÃO
No acumulado deste ano até julho, a produção de veículos no país cresceu 18,3% na comparação com igual intervalo em 2009, com a fabricação de 2,07 milhões de unidades.
Em julho foram 315.879 unidades fabricadas, incremento de 3,2% em relação ao mês anterior. O número é 12% maior do que o registrado em julho do ano passado.
As exportações tiveram acréscimo de 78,4% no acumulado do ano (422.227 unidades). Em julho, as vendas para o mercado externo (64.864) tiveram aumento de 2,0% na comparação com o mês passado e expansão de 80,5% em relação a julho de 2009.

VENDAS
As vendas apresentaram expansão de 5,9% em julho, no confronto com o mesmo intervalo no ano passado, batendo o recorde para o mês com o emplacamento de 302,3 mil unidades. Já no confronto com junho, houve alta de 15,1%.
As montadoras registraram uma nova marca também no acumulado de janeiro a julho (1,88 milhão de veículos), com acréscimo de 8,5% sobre igual período em 2009.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Economia: Vendas crescem 20% em MT no 1º trimestre

Posted on maio 13, 2010. Filed under: CDL, comércio, economia, Mato Grosso, SPC, varejista, vendas |

>As vendas do comércio varejista de Mato Grosso cresceram 20,8% no acumulado de janeiro a março deste ano na comparação com igual período de 2009. Com esse percentual, o Estado apresentou o 4º melhor desempenho no ranking nacional de comercialização. A liderança ficou com o Tocantins que apresentou acréscimo de 30,5%. Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge).

Em março de 2010, relacionado com o mesmo mês do ano anterior, o aumento nas vendas foi de 23,5%. Já a receita nominal do comércio apresentou 21,3% no acumulado de janeiro a março e de 23,3% em março, na comparação com o terceiro mês de 2009. O levantamento apontou que as vendas do comércio varejista ampliado, que considera os setores de material para construção e veículos, aumentaram 19,9% no acumulado do ano. Na comparação com março a alta foi de 25,4%. Resultados semelhantes foram observados na receita nominal do comércio ampliado, que aumentou 20,2% no acumulado e 25,9% em março. Para o vice-presidente da Federação do Comércio do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT), Hermes Martins, os resultados mostram que a economia mato-grossense, no geral, está aquecida. Ele ressalta que o bom desempenho do setor comercial depende também de outros setores, como a agropecuária. “Exemplo disso temos o aumento contínuo das exportações. Isso vem favorecer todos os segmentos”.

O Serviço de Proteção ao Crédito-SPC, da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), que serve como termômetro das vendas, apontou crescimento de 22,41% nas vendas de varejo, no comparativo entre março e fevereiro deste ano. Já no comparativo entre março deste ano e o mesmo mês de 2009 o incremento foi de 12,64%. No comparativo entre os 3 primeiros meses de 2010 e igual período de 2009, houve incremento de 4,91% no número de verificações de crédito, que é um dos indicadores econômicos de avaliação de movimento de vendas. O presidente da CDL, José Alberto Vieira de Aguiar, afirma que o aquecimento nas vendas foi provocado, principalmente, pelas datas comemorativas.

Em âmbito nacional, conforme o IBGE, o comércio varejista brasileiro registrou altas de 1,6% no volume de vendas e de 0,9% na receita nominal em março, na comparação com o mês anterior. Já na comparação com março de 2009, o volume de vendas cresceu 15,7%, e a receita nominal 19,1%. As variações da receita nominal, também positivas, ficaram em 15,6% e 11,5%, respectivamente. O comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, registrou alta de 5% para o volume de vendas e de 3,9% para a receita nominal, ambas com ajuste sazonal, em relação ao mês anterior. O levantamento ainda aponta que em março, 7 das 10 atividades pesquisadas registraram crescimento no volume de vendas. Na comparação com março de 2009, todas as 8 atividades do varejo registraram crescimento do volume de vendas. Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Vendas de veículos em Cuiabá registram alta em janeiro

Posted on fevereiro 5, 2010. Filed under: CUIABÁ, IPI, Mato Grosso, mercado de automóveis, Sincovid, venda de carros, vendas |

>

O mercado de automóveis em Cuiabá mostrou que está se consolidando frente aos rastros deixados pela crise econômica mundial no ano passado. O comportamento apresentado em janeiro registrou um aumento de 27,19% no comparativo com o mesmo período do ano passado. De acordo com o presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Mato Grosso (Sincodiv-MT), Paulo Boscolo, os dados são mais positivos do que aparentam.

Isso porque, segundo ele, em janeiro de 2009, quando foram comercializados 1,743 mil carros, havia uma demanda de 3 meses reprimida nas concessionárias por conta da crise e o anúncio da redução do IPI abriu as portas para o crescimento das vendas. Em janeiro deste ano, as vendas representaram 2,217 mil veículos, o que significou um comportamento sólido do mercado, em um período cujas vendas normalmente apresentam queda. “Identificamos que quando comparados em dois períodos que se comportam de forma parecida, no caso o mês de janeiro, houve um saldo positivo, já que apresentou crescimento mesmo sem um incentivo além do praticado”.


O destaque ficou por conta da comercialização no setor de pesados, que registrou o maior aumento: 760%, passando de 25 veículos no ano passado para 215 vendidos este ano no mês de janeiro. Em seguida está o setor de ônibus que apresentou alta de 125%. “Essa situação já vinha sendo prevista por nós. Em anos eleitorais o setor de máquinas e equipamentos sempre sobe por conta da compra e entrega dos produtos”. Em geral, quem movimenta a comercialização de automóveis em Cuiabá e Mato Grosso, mensalmente, são os chamados veículos de passeio, segundo Boscolo.


Na comparação com dezembro de 2009, a comercialização de carros, incluindo todos os segmentos (autos, leves, pesados, ônibus, motos e semi-reboques) apresentou redução de – 25,90%. “Até fevereiro a queda é algo natural, já prevista por nós”. O setor de motos foi o único que apresentou queda nos dois comparativos: entre os meses de janeiro de 2009 e 2010 (-2,99%) e de dezembro de 2009 para janeiro 2010 (-37,87%).


Em Mato Grosso as vendas aumentaram 7,9% no geral, quando comparados os meses de janeiro de 2009 e 2010, mas apresentaram queda de 38,79% em janeiro deste ano quando comparada ao mês anterior, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Imposto – O fim da isenção do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para o setor de automóveis não deve influenciar nos preços, segundo Boscolo. A volta do imposto para o segmento foi anunciada para o final de março pelo governo federal. “Não acredito em alta dos preços. Se houver aumento deve ser lento e gradual”. Além disso, o presidente do Sincovid, Paulo Boscolo, afirma que caso haja uma alta generalizada, o próprio mercado deverá se autoregular, por meio da lei de oferta e procura.

Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>A gangorra estratégica das vendas natalinas

Posted on dezembro 7, 2009. Filed under: estratégia, Natal, parque infantil, vendas, vendas natalinas |

>

Durante alguns momentos, observo, em um parque infantil, duas crianças que brincam em uma gangorra. Não é somente o movimento deste brinquedo que chama minha atenção, mas também a fisionomia que a pessoa reage ao chegar acima, com sorrisos. Assim como também o esforço físico de quem está abaixo. A criança tenta superar seus próprios desafios para conseguir subir.

Ao aproximar-se o período das vendas natalinas, percebo o quanto alguns empresários, gestores, gerentes e profissionais de vendas almejam impulsionar a gangorra de sua empresa para subir o faturamento, a comissão e o desejo de surpreender cada cliente para vender mais. Este período em que a gangorra está embaixo pode ser o momento de preparar e treinar os funcionários, organizar a loja, as vitrinas e impulsionar as vendas, assim como o período em que a gangorra está no alto representa o momento de agir, de estar em contato com o cliente e obter resultados. As sugestões abaixo são para você aplicar e usar como referencial para elevar a gangorra das vendas.

Fomente o espírito natalino nos colaboradores – O Natal tem o significado de nascimento, onde as pessoas realizam festas de confraternização e reúnem os amigos para celebrar o espírito natalino. O ato de comprar presentes como uma forma de reconhecimento, acompanha esses sentimentos. Desta forma, é extremamente importante que os profissionais de vendas estejam preocupados em entender a emoção que os clientes trazem na intenção de compra. Além de oferecer soluções, produtos, serviços e de atender as necessidades do consumidor, o profissional de vendas precisa perceber que não basta apenas vender, mas compreender o objetivo e o significado daquele presente.

Este produto é muito caro para a senhora – Fiquei surpreso com o que uma amiga relatou sobre a experiência de entrar em uma loja, disposta a comprar um lençol de seda. A balconista da loja, olhou para ela e respondeu: “Aqui temos este tipo de lençol, mas este produto é muito caro para a senhora!”. Infelizmente há pessoas que trabalham no comércio e julgam o cliente pela aparência física, pelo estilo de suas roupas e são capazes de fazer críticas de um perfil de consumidor que desconhecem. Cuidado com os julgamentos e lembre que um produto ou serviço pode ser caro para você, entretanto, para outras pessoas pode ser algo natural.

Ofereça diferenciais, inove! – Os clientes estão em busca de produtos e serviços que proporcionam facilidades e comodidade. Cada empresa pode, em sua área, oferecer um diferencial. Pense o que pode facilitar a vida do seu cliente. O que sua empresa pode oferecer? Cestas natalinas, entrega das compras a domicílio, no caso de um comércio no setor de vestuário, a disponibilização de uma costureira para consertos imediatos pode ser uma boa estratégia.

Demonstre empenho e acredite que o período das vendas natalinas pode e será um momento mágico para você vender ainda mais. Agora responda: você já preparou sua equipe para impulsionar as vendas natalinas e fidelizar o cliente?


Autor: Dalmir Sant”Anna é palestrante comportamental, mestrando em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão de Pessoas, bacharel em Comunicação Social e mágico profissional. Site: http://www.dalmir.com.brFonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Lojistas espera aumentar vendas em 5% com dia das crianças

Posted on setembro 30, 2009. Filed under: CDL, Dia das Crianças, economia, Lojistas, Serasa, SPC, vendas |

>

Empresários de todo o país estão otimistas quanto ao crescimento em vendas no Dia das Crianças. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL) estima um incremento de 5% sobre o resultado de 2008 que, comparado com o mesmo período de 2007, fechou em 19,12%, de acordo com levantamento do Serviço de Proteção ao crédito -SPC/CDL Cuiabá. “Se antes a quase totalidade da preferência do consumidor era por brinquedos, ao longo dos anos este quadro foi ampliado, abrangendo grande procura por eletroeletrônicos, roupas e calçados”, disse José Alberto Vieira de Aguiar, presidente da CDL Cuiabá.


Já a pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial revelou que a parcela de varejistas que esperam aumento do faturamento no Dia das Crianças este ano em relação a mesma data de 2008 é de 49%, o maior patamar nessa expectativa entre as datas comemorativas deste ano. O Norte (57%), Nordeste (52%) e Centro-Oeste (55%) são as regiões mais otimistas quanto a aumentar o faturamento nesta data na comparação com o mesmo período do ano anterior. Na sequência estão o Sudeste (49%) e o Sul (44%).


Presentes – Os empresários do varejo apontam que os presentes mais demandados neste Dias das Crianças são: brinquedos (68%); jogos eletrônicos (11%); celular (9%); roupas, sapatos e tênis (6%); eletrônicos (3%); chocolates e doces (1%); DVD/CD e livros (1%); computador e equipamentos (1%) e outros (1%).


Pagamento – De acordo com a Serasa Experian a forma de pagamento dos presentes nesta data comemorativa será 52% das vendas à vista e 48% a prazo. As expectativas sobre vendas à vista estão distribuídas nas seguintes formas de pagamento, em relação ao faturamento: Dinheiro (42%); cartão de crédito (21%); cheque (18%); cartão de débito (18%) e cartão da própria loja (1%).


Nas vendas a prazo, o cartão de crédito parcelado deve ficar com 41% do faturamento, o cheque pré-datado 33%, o financiamentos ou crediário 18%, cartão de débito parcelado 3%, cartão de loja parcelado 2% e outros 3%.

Fonte: A Gazeta

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...