votos

>Pesquisa Datafolha aponta estabilidade da disputa eleitoral

Posted on outubro 29, 2010. Filed under: Datafolha, Dilma Rousseff, eleições 2010, José Serra, pesquisa Datafolha, segundo turno, votos |

>

Eleições 2010 – O Jornal Folha de S. Paulo  publicou pesquisa eleitoral do Datafolha sobre intenção de votos no segundo turno, realizada dia 28 de outubro, que voltou a indicar estabilidade no quadro da corrida presidencial, com Dilma Rousseff (PT) mantendo liderança de 12 pontos sobre José Serra (PSDB).
A diferença agora é que o percentual de indecisos caiu de 8% para 4% em dois dias. Essa redução nesse grupo de eleitores indica que há cada vez menos espaço para mudanças na tendência de favoritismo da candidata do PT.
O levantamento do Datafolha, encomendado pela Folha, foi realizado ontem em 256 cidades e com 4.205 entrevistas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
Quando se consideram os votos válidos, Dilma manteve os mesmos 56% que obteve nos levantamentos de terça-feira (dia 26) e quinta-feira (dia 21). Serra também ficou com seus 44% registrados nas últimas duas sondagens.
Há alguma variação no que diz respeito aos votos totais, pois aí houve redução dos indecisos. Dilma oscilou de 49% para 50% nesta semana. Serra foi de 38% para 40%. Ambos movimentaram-se dentro da margem de erro da pesquisa.
Os que votam em branco, nulo ou nenhum mantiveram-se em 5%. E houve a queda nos indecisos, de 8% para 4% em dois dias, de terça para ontem.
No geral, as curvas dos candidatos na pesquisa Datafolha neste segundo turno mostram uma tendência clara: Dilma conseguiu ganhar algum fôlego desde o início do mês (pulou do patamar dos 48% para o dos 50% dos votos totais), enquanto Serra parece ter ficado estagnado (começou outubro com 41% e agora tem 40%).
Há também uma pequena variação para baixo, dentro da margem de erro, no percentual total dos que são indecisos somados aos que votam em branco, nulo e nenhum. No início deste mês, eram 11%. Agora, são 9%. Há sinais de que esses eleitores não querem mesmo sair desse grupo.
Essa tendência é perceptível entre os eleitores que dizem ter votado em Marina Silva (PV) no primeiro turno. No começo de outubro, 9% deles votavam em branco, nulo ou nenhum e outros 18% estavam indecisos. Somados, esses dois grupos eram 27%.
Ontem, segundo o Datafolha, os “marineiros” indecisos caíram para 8%, mas os que vão anular ou votar em branco foram a 18%. Os dois grupos totalizam 26%. Ou seja, cerca de um quarto dos eleitores de Marina não se convenceram até agora a votar em Dilma ou em Serra.
Outro dado que ajuda a entender porque a petista subiu um pouco neste mês e consolidou sua dianteira é o comportamento de quem no primeiro turno votou em branco ou nulo. Na primeira semana de outubro, 14% desses eleitores diziam estar propensos a votar na petista e 25% declaravam apoio ao tucano.
Passadas quase quatro semanas, o quadro se inverteu: 25% dos eleitores que votaram em branco ou nulo no primeiro turno dizem agora que vão escolher Dilma contra 13% que optam por Serra.
A vantagem de Dilma continua ancorada no eleitorado masculino. Entre os homens, ela tem 54% contra 38% de Serra. Já no voto feminino há um empate técnico: a petista está com 46% e o tucano obtém 43%, diz o Datafolha.
A pesquisa foi registrada no TSE sob o número 37721/2010.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Datafolha mostra que Dilma estanca sua queda e abre 12 pontos sobre Serra

Posted on outubro 22, 2010. Filed under: Datafolha, Dilma Rousseff, José Serra, pesquisa Datafolha, Rede Globo, TSE, votos |

>Eleições 2010 – Pesquisa Datafolha confirma que Dilma Rousseff (PT) estancou sua perda de votos iniciada no final de setembro. A petista voltou a subir e agora tem uma vantagem de 12 pontos sobre José Serra (PSDB) na disputa pela Presidência da República.

Quando se consideram os votos válidos (excluídos brancos, nulos e indecisos), a petista tem 56% contra 44% do tucano. Esses 12 pontos de vantagem estão abaixo do que foi registrado na véspera da eleição do último dia 3, quando o Datafolha fez uma simulação de eventual segundo turno –Dilma tinha 57% contra 43% de Serra.

A pesquisa foi encomendada pela Folha e pela Rede Globo e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral com o número 36.536/2010. O Datafolha entrevistou ontem 4.037 pessoas em 243 cidades. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos.

Em relação à semana passada, as oscilações dos percentuais totais de votos válidos foram todas no limite da margem de erro. Dilma tinha 54% (com mais dois pontos, foi a 56%). Serra tinha 46% (e deslizou para 44%).

Nos votos totais, Dilma aparece com 50% (tinha 47% há uma semana). Serra tem 40% (contra 41% do levantamento anterior). Os que dizem votar em branco, nulo ou nenhum continuaram estáveis, com 4%. Os indecisos oscilaram de 8% para 6%.

Os votos da terceira colocada no primeiro turno, Marina Silva (PV), registraram um movimento favorável a Dilma nesta semana. A petista cresceu oito pontos nesse grupo, de 23% para 31%.

Ainda assim, Dilma continua bem atrás de Serra entre os “marineiros”. O tucano sofreu uma queda de cinco pontos, de 51% para 46%.

Há poucos eleitores se dizendo disponíveis para os candidatos aumentarem seus percentuais. Segundo o Datafolha, 88% dos brasileiros declaram-se totalmente decididos sobre em quem votar no dia 31. Apenas 10% cogitam mudar de opinião.

O Datafolha registrou também um fenômeno comum nesta época em períodos eleitorais: aumentou a audiência dos comerciais dos candidatos na TV. Nesta semana, 63% afirmaram ter assistido pelo menos uma vez à propaganda -na semana passada, o percentual era de 52%.

O maior número de eleitores que assistem ao horário eleitoral está no Sul (71%). No Nordeste, o percentual é o menor do país, com 61%.

O debate Folha/RedeTV!, realizado domingo passado, foi visto inteiro ou em parte por 25% dos eleitores.

Segundo o Datafolha, entre os que viram ou ouviram falar do encontro, 24% disseram que Serra foi o vencedor, e 23% apontaram Dilma.

Quando se consideram só os que viram na íntegra, o tucano foi apontado como vencedor por 47% contra 37%.

Fonte: Blog do Noblat

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Eleições 2010: Divisão dos votos entre Dilma, Serra e Marina por região e estados

Posted on outubro 4, 2010. Filed under: eleições 2010, Marina, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Serra, votos |

>Norte

Acre
José Serra 52,1%
Marina 23,7%
Dilma 13,6%

Amapá
Dilma 47,2%
Marina 29,8%
Serra 21,3%

Amazonas
Dilma 64,7%
Marina 25,9%
Serra 8,4%

Pará
Dilma 47,7%
Serra 37,7%
Marina 13,5%

Rondônia
Serra 45,4%
Dilma 40,6%
Marina 12,7%

Roraima
Serra 51%
Dilma 28,6%
Marina 18,8%

Tocantins
Dilma 80,9%
Serra 27,9%
Marina 20,5%

Nordeste

Alagoas
Dilma 50,9%
José Serra 36,4%
Marina 11,5%

Bahia
Dilma 62,3%
Serra 20,9%
Marina 15,9%

Ceará
Dilma 66,2%
Marina 16,3%
Serra 16,3%

Maranhão
Dilma 70,5%
Serra 15,1%
Marina 13,6%

Paraíba
Dilma 53,2%
Serra 28,4%
Marina 17,6%

Pernambuco
Dilma 61,7%
Marina 20,3%
Serra 17,3%

Piauí
Dilma 67%
Serra 20,9%
Marina 11,4%

Rio Grande do Norte
Dilma 51,7%
Serra 28,1%
Marina 19,1%

Sergipe
Dilma 47,6%
Serra 38%
Marina 13,2%

Centro-Oeste

Distrito Federal
Marina 41,9%
Dilma 31,7%
Serra 24,3%

Goiás
Dilma 42,2%
Serra 39,4%
Marina 17,1%

Mato Grosso
Serra 44,1%
Dilma 42,9%
Marina 12%

Mato Grosso do Sul
Serra 42,3%
Dilma 39,8%
Marina 16,8%

Sudeste

Espírito Santo
Dilma 37,2%
Serra 35,4%
Marina 26,2%

Minas Gerais
Dilma 46,9%
Serra 30,7%
Marina 21,2%

Rio de Janeiro
Dilma 43,7%
Marina 31,5%
Serra 22,5%


São Paulo
Serra 40,5%
Dilma 37,3%
Marina 20,7%

Sul

Paraná
Serra 43,9%
Dilma 38,9%
Marina 15,9%

Rio Grande do Sul
Dilma 46,9%
Serra 40,5%
Marina 11,3%

Santa Catarina
Serra 45,7%
Dilma 38,7%
Marina 13,9%

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Últimas impressões

Posted on setembro 30, 2010. Filed under: Agecopa, Alfredo da Mota Menezes, Blairo, Dilma, eleições 2010, FHC, impressões, Lula, Pedro Taques, PSDB, PT, Riva, Sérgio Ricardo, Silval, UPPs, votos, Wilson Santos |

>


Eleições 2010 – Imagino que cada um deve ter suas impressões sobre a eleição. Invento as minhas.

1 – A importância que a saúde tem hoje na vida do brasileiro. As UPAs ou unidades de pronto-atendimento, nascidas no Rio, são um achado. Não são esses quase pardieiros que são as policlínicas. Deve ser copiada pelo Brasil afora.

2 – Segurança é outro item que entrou na vida eleitoral mesmo. Mais classe em ascensão, mais gente preocupada com segurança. Vou outra vez ao Rio. As UPPs ou Unidades de Polícia Pacificadoras foi outro achado. Pode fazer o quase inimaginável: domar as favelas. Em MT a coisa está na fronteira com a Bolívia, gente.

3 – Educação, base para o futuro de um país, teve apelo menor.

4 – A campanha está terminando e o PSDB não toca no que fez o governo FHC. Nem mesmo em sucesso como foi a privatização da telefonia.

5 – Lula se mostrou raivoso com a imprensa.

6 – O “apoio” esquisito do Zé Carlos do Pátio ao Wilson Santos.

7 – Wilson Santos apanhou muito antes da campanha e durante a maior parte do horário gratuito se comportou como se fosse candidato na Inglaterra. Deve ser a tal da qualitativa.

8 – A surpresa Pedro Taques.

9 – Silval tem o apoio do Blairo, Dilma, Lula e grande parte das lideranças políticas e, interessantemente, não conseguiu deslanchar. Teve um breque de mão puxado que precisaria ser mais bem analisado.

10 – Lula não deu o ar da graça em MT. Ele viria, se fosse um candidato ao governo do PT?

11 – A disposição que o Júlio Campos demonstra ainda com a política.

12 – Apesar do enorme prestígio do Lula, há mais de 50% de brasileiros que não votam onde ele e o PT querem.

13 – Outro assunto que precisa de tese acadêmica: como e por que ocorreu o desgaste do Wilson Santos em apenas 15 meses?

14 – A inexpressividade política do Murilo Domingos, prefeito do segundo colégio eleitoral do estado.

15 – Como na capital se sabe pouco do que se passa na eleição no interior do estado.

16 – A briga no PT estadual também chamou a atenção.

17 – O caso do aborto estancou o crescimento eleitoral do Abicalil.

18 – Carlos Bezerra não abriu a boca nesta eleição.

19 – Até agora não apareceu nenhuma acusação à Agecopa de se meter na eleição.

20 – A diferença de aceitação eleitoral de comunicadores conhecidos como Maksuês e Rabelo, se comparada com a eleição passada.

21 – Sérgio Ricardo pode bater Riva em votos. Credencia-se para tentar a prefeitura em 2012.

22 – Você sabia que não há mais voto “em branco?” Que se clicar nele, ele se transforma em nulo?

ALFREDO DA MOTA MENEZES é professor universitário e articulista políico.
pox@terra.com.br;  www.alfredomenezes.com

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Entre o Ibope e o Datafolha

Posted on setembro 30, 2010. Filed under: Datafolha, Dilma Rouseff, eleições 2010, Ibope, José Serra, Marina Silva, pesquisa IBOPE/CNI, tendência, votos |

>Por Jose Roberto de Toledo

Eleições 2010 – Pesquisa Ibope/CNI concluída na segunda não confirma tendência de queda de Dilma Rousseff (PT) e mostra a petista com 55% dos votos válidos, o que lhe daria a vitória ainda no primeiro turno. Segundo o instituto, desde o final da semana passada, Dilma permaneceu com 50% do total de votos, José Serra (PSDB) oscilou de 28% para 27%, e Marina Silva (PV) manteve a tendência de crescimento e foi de 12% para 13%.
O resultado contrasta com a queda de Dilma apontada pelo Datafolha na sua pesquisa feita integralmente na segunda-feira. Essa é uma das diferenças entre as duas sondagens: a coleta do Ibope foi dividida em três dias, de sábado a segunda (cerca de mil entrevistas foram feitas no último dia), enquanto no Datafolha toda a pesquisa de campo foi realizada na própria segunda.
Outra diferença é a metodologia: como a maioria dos institutos, o Ibope entrevista os eleitores em casa, enquanto o Datafolha faz as abordagens na rua. Isso pode produzir diferenças na amostra, pelo tipo de eleitor que cada um capta: um mais “rueiro” no Datafolha, e um mais “caseiro” no caso do Ibope. Eles podem ter comportamentos eleitorais diferentes.
Se, como aponta o Datafolha, houvesse uma tendência de queda, tanto a data de campo quanto o método de coleta poderiam, em tese, fazer alguma diferença. Os dados do Ibope, que apenas indicam que Marina segue crescendo, mostram consistência quando analisados pelas diferentes faixas de renda e escolaridade do eleitorado.

Fonte: Blog do Noblat

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pedro Henry e mais 51 candidatos estão em campanha mas podem ter os votos anulados pela Justiça Eleitoral

Posted on setembro 11, 2010. Filed under: deputado federal, eleições 2010, Justiça Eleitoral., Mato Grosso, MPF, PC DO B, Pedro Henry, PHS, PRB, PRP, PSC, PTC, PTN, TSE, votos |

>

Pedro Henry (PP) 
 .

 Eleições 2010 – O deputado federal Pedro Henry (PP) e os deputados estaduais Gilmar Fabris, Chica Nunes, ambos do DEM, e José Riva (PP) integram a lista de 52 candidatos que fazem campanha sub judice, ou seja, estão recorrendo de decisões desfavoráveis, e que, se mantiverem a candidatura e não conseguirem homologar de vez seus nomes, podem ter os votos anulados pela Justiça Eleitoral. Entre os casos mais polêmicos estão os indeferimentos das candidaturas de Fabris e de Henry, que buscam a reeleição.

A situação do democrata é mais delicada porque ele recebeu parecer contrário do MPF e está a um passo de ter o nome “barrado” pelo TSE. Já o progressista se mostra confiante já que membros da Procuradoria Geral Eleitoral se manifestaram pela homologação de seu nome.
 
Como o TRE encerrou nesta quinta (9) o sistema de registro de candidaturas para preparar a cerimônia de lacre das urnas eletrônicas, que deve acontecer na próxima semana, se um dos políticos que concorrem em chapas majoritárias resolver desistir da candidatura, a tendência é que muitos eleitores não saibam da alteração.
 
Ocorre que após o lacre, o TRE pode fazer apenas a substituição do nome no sistema, mas não vai mais alterar a urna. Assim, quando o eleitor digitar o número de determinado candidato, pode estar votando em outro sem saber. Neste caso, estão recorrendo os candidatos ao Paiaguás Mauro Mendes (PSB) e Wilson Santos (PSDB). Ambos obtiveram o aval do TRE para disputar o pleito, mas foram acionados pela coligação “Mato Grosso Para Todos” (PC DO B, PRB, PTN, PSC, PTC, PHS e PRP), junto ao TSE. A situação de Wilson é mais confortável porque ele já obteve parecer favorável do MPF e o ministro do TSE Arnaldo Versiani deferiu, em decisão monocrática, o seu registro de candidatura, que ainda vai ser apreciado pelo Pleno. Já Mendes recebeu parecer contrário do MPF, mas sua defesa assegura que houve um equívoco e que seu nome vai ser homologado de vez pela instância superior.
 
Ao todo, 344 políticos de Mato Grosso se inscreveram junto à Justiça Eleitoral para disputar os cargos de governador, senador e deputados federal e estadual, mas 52 deles permanecem com registro indeferido, aguardando julgamento de recursos no TSE, ou deferidos na segunda instância, mas foram acionados pelo Ministério Publico Eleitoral ou por candidatos e coligações adversárias. Neste caso, também cabe ao TSE decidir se mantém a candidatura ou se reforma a decisão do TRE.
  

Candidatos da lista vermerlha com registros indeferidos:
 
Deputados estaduais …
Izolina Ferreira de Moraes
Leomar Amarante Mota
Levi Pires de Andrade
Silvio Carlos Duarte Miguel
Adilson Roque
Agda do Carmos Ojeda
Benedito Alencastro
Ernandes Vieira
Evanildo Reginaldo
Francisco da Silva Leite
Gilmar Fabris
Glauco Ninomiya
Isac Nascimento
Ivanildo do Carmo
Jardirene Rodrigues
José Francisco da Silva Filho
José Roberto de Araújo
Joselaine ulrich
Justino Santana
Lilian Karla Azevedo
Lourivaldo Rodrigues
Luiz Martins
Marcelo Garcia
Nelson Higino
Oscar Bezerra
Patricia Maciel
Saturnino Masson
Valquiria de Carvalho Azevedo
Vandely Martins Arruda
Wellington Soares



… deputados federais…
Alvaro José Ormond
Alediner Mesquita Borba
Aurika Eliza Simm
Cátia Hackbarth
Cláudio José da Silva
Dorgival da Silva
Ederson Dal Molin
Eduardo Gomes Silva
Francisco Wagner Lopes
Marcelo de Melo Costa
Nataniel Nazareno
Pedro Henry Neto
Sueli Dias
Willian Dias 


… e deferidos com recursos
José Riva – deputado estadual
Mauro Mendes – governador
Wilson Santos – governador
Chica Nunes – deputado estadual
Sérgio Bastos dos Santos – deputado estadual
Aluízio Leite – 1º suplente senador
Augusto César Taques – 1º suplente senador
Marta Maria Darsie – 2º suplente senador

Fonte: RDNews

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...