Wilson Santos

>Silval Barbosa diz que não quer apoio de Wilson Santos em eventual segundo turno

Posted on outubro 3, 2010. Filed under: eleições 2010, Mauro Mendes, segundo turno, Silval Barbosa, Wilson Santos |

>

Eleições 2010 – Acompanhado do prefeito de Matupá, Fernando Zafonato do DEM, Silval Barbosa (PMDB) desconsiderou uma eventual aliança com o PSDB, caso ocorra um eventual segundo turno entre o peemedebista e o empresário Mauro Mendes (PSB).


Sem rodeios, Silval disparou contra as especulações acerca da aliança formada entre Mauro Mendes e o ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos para desestabilizar a campanha do peemedebista e forçar um segundo turno.

“Sei que existem muitas pessoas boas no PSDB, sobretudo descarto o apoio e a companhia de Wilson Santos, afinal eles (Mauro e Wilson) não se juntaram para me bater, então que eles se abracem e fiquem juntos” disse.

Sem se aprofundar nas críticas aos adversários o governador que pleiteia a reeleição, negou que já estar se articulando com a estar mantendo conversações com líderes do Democratas (DEM) partido que mais teve adesões de prefeitos a campanha de Silval, um total de 12 de 23 chefes municipais de coligações adversárias.
Além disso, por inúmeras vezes Silval reiterou que a fatura será liquidada neste domingo, sem chances para os adversários.
Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Gazeta Dados aponta que eleição deve ser decida em 2º turno

Posted on outubro 3, 2010. Filed under: eleições 2010, Jornal A Gazeta, Marcos Magno, Mauro Mendes, Pesquisa Gazeta Dados, Silval Barbosa, Wilson Santos |

>Eleições 2010 – O jornal A Gazeta publicou neste na edição de domingo, 03 de outubro, pesquisa Gazeta Dados, fechada neste sábado às 16 horas, apontou crescimento dos candidatos ao governo Silval Barbosa (PMDB) e Mauro Mendes (PSB) nas intenções de voto estimulado. Números obtidos pelo instituto mostram uma tendência do pleito ser decidido em segundo turno. Entretanto, a partir da margem de erro com a oscilação dos percentuais em 3% para mais ou para menos, não se pode descartar também a possibilidade da eleição ser definida na votação de hoje.

Se o gráfico não mostra os números com clareza, confira o percentual de votos de cada candidato na pesquisa estimulada:

  • Silval Barbosa     45%
  • Mauro Mendes    32%
  • Wilson Santos     16%
  • Marcos Magno     1%

Nesta quinta rodada estadual do Gazeta Dados, o peemedebista mantém o primeiro lugar na corrida pelo comando do Palácio Paiaguás com 45% da preferência dos eleitores, enquanto o socialista aparece em segunda colocação com 32%. Em relação ao levantamento anterior, dos dias 25 e 26 de setembro, Silval ganhou 2 pontos percentuais e, Mauro, 5 pontos. O terceiro colocado Wilson Santos (PSDB) saiu de 15% e hoje tem 16%. Marcos Magno (PSOL) soma 1%.

Os votos válidos de acordo com o Gazeta Dados ficam assim:

  • Silval terminaria a eleição com 48% dos votos válidos. 
  • Mauro teria 34%,
  • Wilson 17% e
  • Magno 1%. 

A soma dos candidados de oposição a Silval chega a 52%.

Para se chegar aos votos válidos, aqueles usados para declarar um candidato vitorioso, a Justiça Eleitoral retira brancos e nulos. No caso de pesquisa, são eliminados brancos, nulos e o índice de indecisos é dividido proporcionalmente para cada candidato.

Na margem de erro, a partir dos votos válidos, o atual governador que tenta a reeleição oscila de 45% a 51%; o empresário Mauro Mendes vai de 31% a 37%; o ex-prefeito de Cuiabá, de 14% a 20% e o candidato do PSOL, estreante em política, desce a 0% e alcança 4%.

Entrevistadores do Gazeta Dados saíram a campo em 40 municípios na sexta-feira, mas 70% dos questionários foram aplicados ontem, quando a pesquisa foi fechada ouvindo mil pessoas. A sondagem indica que brancos e nulos chegam a 2% e os indecisos ainda reúnem 4% do eleitorado mato-grossense. Este percentual é considerado significativo para a véspera de um pleito. A pesquisa demonstra uma situação limite, já detectada pelo instituto na amostragem feita há 6 dias, e que não permite afirmações. (Acompanhe os gráficos de evolução nesta página)

Espontâneo – Registrada sob o número 40.182/2010 no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT), o Gazeta Dados ainda fez a simulação do voto espontâneo, quando o entrevistado declara voto a um candidato sem ter acesso a lista oficial de nomes. Diferente da estimulada quando ao eleitor é apresentada a relação das candidaturas.

No voto espontâneo, Silval obteve 36% das indicações dos entrevistados contra 26% atribuídos a Mendes. Comparando-se com o levantamento anterior, enquanto o peemedebista cresceu 4 pontos percentuais, o socialista subiu 7 pontos.

Wilson Santos alcançou 12%, 2 pontos a mais. Já Magno não pontuou. Nesta modalidade, 4% declararam voto nulo e branco e, 22%, afirmaram que ainda não escolheram para quem darão o voto neste domingo. Entre os dois levantamentos, o percentual de indecisos reduziu 13 pontos.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Últimas impressões

Posted on setembro 30, 2010. Filed under: Agecopa, Alfredo da Mota Menezes, Blairo, Dilma, eleições 2010, FHC, impressões, Lula, Pedro Taques, PSDB, PT, Riva, Sérgio Ricardo, Silval, UPPs, votos, Wilson Santos |

>


Eleições 2010 – Imagino que cada um deve ter suas impressões sobre a eleição. Invento as minhas.

1 – A importância que a saúde tem hoje na vida do brasileiro. As UPAs ou unidades de pronto-atendimento, nascidas no Rio, são um achado. Não são esses quase pardieiros que são as policlínicas. Deve ser copiada pelo Brasil afora.

2 – Segurança é outro item que entrou na vida eleitoral mesmo. Mais classe em ascensão, mais gente preocupada com segurança. Vou outra vez ao Rio. As UPPs ou Unidades de Polícia Pacificadoras foi outro achado. Pode fazer o quase inimaginável: domar as favelas. Em MT a coisa está na fronteira com a Bolívia, gente.

3 – Educação, base para o futuro de um país, teve apelo menor.

4 – A campanha está terminando e o PSDB não toca no que fez o governo FHC. Nem mesmo em sucesso como foi a privatização da telefonia.

5 – Lula se mostrou raivoso com a imprensa.

6 – O “apoio” esquisito do Zé Carlos do Pátio ao Wilson Santos.

7 – Wilson Santos apanhou muito antes da campanha e durante a maior parte do horário gratuito se comportou como se fosse candidato na Inglaterra. Deve ser a tal da qualitativa.

8 – A surpresa Pedro Taques.

9 – Silval tem o apoio do Blairo, Dilma, Lula e grande parte das lideranças políticas e, interessantemente, não conseguiu deslanchar. Teve um breque de mão puxado que precisaria ser mais bem analisado.

10 – Lula não deu o ar da graça em MT. Ele viria, se fosse um candidato ao governo do PT?

11 – A disposição que o Júlio Campos demonstra ainda com a política.

12 – Apesar do enorme prestígio do Lula, há mais de 50% de brasileiros que não votam onde ele e o PT querem.

13 – Outro assunto que precisa de tese acadêmica: como e por que ocorreu o desgaste do Wilson Santos em apenas 15 meses?

14 – A inexpressividade política do Murilo Domingos, prefeito do segundo colégio eleitoral do estado.

15 – Como na capital se sabe pouco do que se passa na eleição no interior do estado.

16 – A briga no PT estadual também chamou a atenção.

17 – O caso do aborto estancou o crescimento eleitoral do Abicalil.

18 – Carlos Bezerra não abriu a boca nesta eleição.

19 – Até agora não apareceu nenhuma acusação à Agecopa de se meter na eleição.

20 – A diferença de aceitação eleitoral de comunicadores conhecidos como Maksuês e Rabelo, se comparada com a eleição passada.

21 – Sérgio Ricardo pode bater Riva em votos. Credencia-se para tentar a prefeitura em 2012.

22 – Você sabia que não há mais voto “em branco?” Que se clicar nele, ele se transforma em nulo?

ALFREDO DA MOTA MENEZES é professor universitário e articulista políico.
pox@terra.com.br;  www.alfredomenezes.com

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Gazeta Dados aponta queda de Silval e indica que eleição será decida em 2º turno

Posted on setembro 28, 2010. Filed under: eleições 2010, Indecisos, Mato Grosso, Mauro Mendes, pesquisa espontânea, Pesquisa Gazeta Dados, segundo turno, Silval Barbosa, técnica Survey, Wilson Santos |

>

Pesquisa do Instituto Gazeta Dados publicada no Jornal A Gazeta na edição 6877 de 28 de setembro, o governador Silval Barbosa candidato a reeleição caiu 3 pontos percentuais em relação a pesquisa anterior e Mauro Mendes subiu 1 ponto. Os números ficaram assim:
  • Silval Barbosa   43%
  • Mauro Mendes  27%
  • Wilson Santos   15%
  • Indecisos           12%
  • Brancos/Nulos    3%
 Com os resultados aponta um viés de que queda contínua de Silval e aponta para um pequeno crescimento de Mauro Mendes, Wilson Santos permanece estabelizado. Esses dados aponta com segurança que as eleições 2010 para governador em Mato Grosso será decida em 2º turno.



Histórico das pesquisas do Gazeta Dados

Em relação ao levantamento anterior, de 18 e 19 de setembro, Silval oscilou 3 pontos percentuais dentro da margem de erro, da mesma forma como Mendes. O principal adversário do peemedebista teve crescimento de somente 1 ponto percentual, saindo de 26% para 27%. Já o tucano Wilson Santos permaneceu com os mesmos 15% apontados desde a segunda rodada do Gazeta Dados, feita de 3 a 5 de setembro. Marcos Magno (PSOL), que vinha apresentando 1% da preferência dos eleitores, não pontuou.

Da primeira rodada do Gazeta Dados, ainda em agosto, antes do início do horário eleitoral gratuito, Silval Barbosa avançou 12 pontos, partindo de 31%, passando a 48%, 46% e agora está com 43%. Durante 40 dias de campanha, o atual governador impôs uma frente sobre os demais candidatos, o que lhe assegura a condição de primeiro lugar.
O empresário Mauro Mendes, que começou na terceira colocação com 15%, foi a 21%, depois 26% e hoje tem 27%, deixando para trás o adversário Wilson Santos (PSDB), com quem disputou a prefeitura de Cuiabá em 2008 e saiu derrotado em segundo turno. O tucano iniciou a campanha pela sucessão ao governo com 23%, caiu para 15%, índice que se manteve até o último final de semana. Foram 8 pontos percentuais perdidos que, pelo comportamento dos números, acabaram repassados a Mendes, resultando no aumento do índice do candidato do PSB.
Também no voto estimulado, categoria quando o eleitor tem acesso à lista de candidatos, o número de indecisos mostra uma oscilação expressiva. Eram 23% e agora totalizam 12%, 11 pontos percentuais a menos. O total de votos nulos de brancos sai de 7% para 3%, um recuo de 4 pontos percentuais.
Com 2,095 milhões de eleitores aptos a votarem em Mato Grosso, os 12% que declaram não ter ainda escolhido o candidato ao governo representam 251,4 mil votos. Com o dia da votação bem próximo, somente fatos novos e relevantes podem levar essa parcela do eleitorado a indicar claramente qual seria a tendência eleitoral. Vale lembrar que as sondagens refletem um quadro de momento e que podem variar por conta de qualquer fato político. O Gazeta Dados vai divulgar a quinta e última rodada regional de pesquisa no dia 3 de outubro.
Pesquisa espontânea
Na evolução do voto espontâneo, o governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, teve um crescimento de 17 pontos percentuais, saindo de 15%, passando a 30%, 31% e agora 32%. A escolha na modalidade espontânea é considerada por estatísticos como o voto consolidado porque o eleitor responde ao entrevistador em qual candidato vai votar, sem acesso a relação oficial de candidatos.
O neossocialista Mauro Mendes chegaria em 3 de outubro em segundo lugar com 19% da preferência dos eleitores, uma elevação de 11 pontos desde a primeira rodada estadual realizada pelo Gazeta Dados. Mendes iniciou com 8%, foi a 13%, esteve em 15% e hoje apresente 19%.
Já o ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), nos quatro levantamentos do instituto, manteve o índice de 10%. Marcos Magno não pontuou na modalidade de voto espontâneo. Enquanto brancos e nulos caíram de 7% para 4%, o total de indecisos recuou significativamente de 60% para 35%, 25 pontos percentuais.
Segundo turno
Como tradicionalmente vem expondo em suas pesquisas, o Gazeta Dados projetou os confrontos para um segundo turno. Silval Barbosa venceria facilmente os adversários Mauro Mendes ou Wilson Santos.
Quando a simulação coloca Silval e Mauro, o peemedebista ganharia o pleito com 15 pontos percentuais de frente. O governador teria 45%, 2% a mais que na pesquisa anterior. Já o empresário do PSB ficaria com os mesmos 30%, indicados no levantamento feito há sete dias.
Entre Silval e Wilson, o favoritismo é ainda mais expressivo para o atual governador, que levaria a eleição com 35 pontos de frente. Peemedebista teria 52% e o tucano 17%. Silval cresceu 3 pontos e Wilson perdeu 5 pontos, comparando-se com a amostragem dos dias 18 e 19 de setembro.
Em uma virtual disputa com Mauro e Wilson, o tucano sai derrotado das urnas com 20% das intenções de voto contra 41% atribuídos ao socialista, uma diferença de 21 pontos, apontando que a chance de Wilson chegar a uma final nesta eleição parece difícil.
Perfil da Pesquisa – Realizada nos dias 25 e 26 de setembro, entrevistadores do Gazeta Dados estiveram em 40 municípios, divididos em sete regiões de Mato Grosso, ouvindo 1 mil eleitores. Com margem de erro de 3% variando para mais ou para menos, a pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT) sob o número 39.272/2010. O instituto aplica a técnica Survey de questionários padronizados capazes de gerar resultados representativos do eleitorado mato-grossense.
Fonte: A Gazeta
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Ibope aponta empate técnico entre Silval e os demais candidatos ao governo de MT

Posted on setembro 25, 2010. Filed under: eleições 2010, Ibope, Marcos Magno, Mato Grosso, Mauro Mendes, Pesquisa Ibope, Silval Barbosa, Tv Centro América, Wilson Santos |

>Eleições 2010 -O instituto Ibope divulgou resultado de pesquisa eleitoral nesta sexta-feira, 24 de setembro,  encomendada pela TV Centro América para o governo do Estado. Se as eleições fossem hoje, o resultado seria o seguinte:

  • Silval Barbosa (PMDB) teria 46% das intenções de voto. 
  • Mauro Mendes (PSB) teria 24%. 
  • Wilson Santos (PSDB), 16%. O candidato
  • Marcos Magno (PSOL) teria 1%. 
  • Indecisos somam 11%. 
  • Brancos e nulos, 2%.

O Ibope ouviu 812 eleitores entre os dias 21 e 23 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso sob o número 37699/2010.

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Vox Populi indica que haverá 2º turno na eleição para governador em MT

Posted on setembro 24, 2010. Filed under: Band, Eleição, eleições 2010, governador, Marcos Magno, Mato Grosso, Mauro Mendes, pesquisa, Pesquisa Vox Populi, Silval Barbosa, TV Cidade Verde, Wilson Santos |

>

Os candidatos Silval, Mauro e Wilson Santos

Eleições 2010 – Pesquisa realizada no período de 17 a 20 de setembro, pelo instituto Vox Populi, divulgada nesta sexta-feira, 24 de setembro, pela Band TV Cidade Verde, canal 12,   revelou um quadro eleitoral diferente dos resultados divulgados por outros institutos na eleição para governador de Mato Grosso.

Na modalidade estimulada, apresenta o seguinte resultado:

Silval Barbosa (PMDB) – 42%
Mauro Mendes (PSB) – 20%
Wilson Santos (PSDB) – 17%
Marcos Magno (PSOL) – 1%
Ninguém/Branco/Nulo – 4%
Indecisos – 16%

Na modalidade espontânea, o levantamento aponta:

Silval Barbosa (PMDB) – 29%
Mauro Mendes (PSB) – 13%
Wilson Santos (PSDB) – 11%
Marcos Magno (PSOL) – 0%
Ninguém/Branco/Nulo – 3%
Não responderam – 44%

Rejeição

Wilson Santos (PSDB) – 25%
Marcos Magno (PSOL) – 17%
Silval Barbosa (PMDB) – 7%
Mauro Mendes (PSB) – 6%
Poderia votar em qualquer um deles – 16%
Não votaria em nenhum deles – 2%
NS/NR – 27%

A pesquisa foi registrada sob números 37.715/2010 e 31.696/2010 no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE), respectivamente. Foram entrevistados 1.000 eleitores. A margem de erro da pesquisa é de 3,1%, para mais ou para menos.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Serra visita e elogia Sinop ele quer Força Nacional na fronteira

Posted on setembro 24, 2010. Filed under: eleições 2010, Forças Armadas, José Serra, Mato Grosso, Polícia Federal, Serra, Sinop, Wilson Santos |

>

Eleições 2010 – O candidato a presidência da República José Serra (PSDB) acaba de deixar Sinop onde ficou cerca de 3 horas e meia e preferiu não comentar as última pesquisa Datafolha divulgada ontem, onde Dilma caiu 2% e ele subiu 1 ponto. “Eu não comento pesquisa senão eu não faço outra coisa. Estou com toda a confiança do mundo que estarei no segundo turno. Disso eu tenho uma enorme confiança, independente de pesquisa”, declarou, em entrevista coletiva, na Escola Gente Esperança, da Apae, onde conheceu trabalho de acompanhamento com crianças especiais e ganhou uma carta, com um verso, feito por uma delas.

 
 José  Serra e Wilson Santos faz caminhada na ruas de Sinop

Segundo Serra, Mato Grosso tem uma questão muito importante a ser resolvida, o território de fronteira aberta. A proposta do candidato é formar uma guarda nacional que terá um entendimento com a Polícia Federal e as Forças Armadas para tomar conta deste território. Para ele, é preciso investir em segurança, “pois a segurança no país está cada vez mais precária”. Pela fronteira com Bolívia, por exemplo, entram drogas e armas clandestinas.
O tucano explicou que gostaria de fazer campanha em Mato Grosso e escolheu Sinop por gostar da cidade, um lugar próspero. “Sinop é um município diferente, que tem poucas décadas, progride com gente de todas as partes do Brasil. Vim ao lugar representativo do Centro Sul brasileiro”, disse.  Serra fez vários elogios a Mato Grosso e afirmou que terá papel importante em sua gestão, se eleito, além de ser muito fácil investir no Estado. Ele citou como exemplos obras que ele trouxe quando ministro do Planejamento como a Ferronorte, que recebeu seu incentivo. “Eu fiz muita coisa por aqui, sem contar na área da Saúde (ele foi ministro do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso)”, disse.

Serra veio ao 4º maior colégio eleitoral de Mato Grosso em busca de mais apoio e também para fortalecer a candidatura de Wilson Santos ao governo. Acompanhado dele, dos candidatos a senador Antero Paes de Barros (PSDB) e Jorge Yanai (DEM), do candidato a vice-governador Dilceu Dal Bosco, do presidente do PSDB e ex-prefeito Nilson Leitão, além de candidatos a deputado federal e estadual, o presidenciável fez arrastão na principal avenida da cidade, cumprimentou funcionários de empresas e clientes.
José Serra na Apae de Sinop

Na sua visita a Apae de Sinop, Serra aproveitou para falar de um de seus projetos, caso seja eleito: a implantação de uma rede de referência para a área da Saúde nacional, que contemplará Mato Grosso. “Será a rede Zilda Arns (fundadora da Pastoral da Criança). O que é um estimulo as pessoas desamparadas neste país. Esta rede será um centro aqui (Sinop), que será referência para todo o Estado. As vezes um hospital não é só importante pelo que ele atende, mas pelo que ele forma e multiplica”, explicou.

Serra também criticou o governo federal pela situação alarmante que acontece em Mato Grosso e em vários estados do país devido ao grande número de queimadas. Ele afirmou que é inadmissível a situação constatada por ele no Estado. Como candidato, ele propôs intensificar os recursos destinados para combater as queimadas, se caso for eleito.
Ainda na Apae, recebeu cópia do manifesto da OAB sobre combate a corrupção eleitoral.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Gazeta Dados aponta crescimento de Mauro Mendes e queda de Silval Barbasa

Posted on setembro 22, 2010. Filed under: eleições 2010, Jornal A Gazeta, Mato Grosso, Mauro Mendes, pesquisa eleitoral, Pesquisa Gazeta Dados, Silval Barbosa, Wilson Santos |

>

Eleições 2010 – O instituto Gazeta Dados em pesquisa eleitoral divulgada pelo Jornal A Gazeta, aponta estabilidade de Wilson Santos, queda de Silval Barbosa e crescimento de 5 pontos percentuais de Mauro Mendes.

Silval Barbosa venceria a eleição, de acordo com a terceira rodada de pesquisa em Mato Grosso, feita nos dias 18 e 19 de setembro. O peemedebista aparece com 46% da preferência do eleitorado, confirmando a condição de primeiro colocado. Mauro Mendes (PSB) surge em segundo lugar indicando uma reação positiva de 5 pontos percentuais, ao atingir 26%.
Em terceiro, mantém-se Wilson Santos (PSDB) com idênticos 15% mostrados na sondagem anterior. Marcos Magno (PSOL) também reafirma a condição de lanterninha com 1%. Brancos e nulos somam 3% e o total de indecisos é de 9%.
Comparando-se as três rodadas de pesquisa, o governador e candidato à reeleição partiu de 31% dos votos, foi a 48%, e hoje está com 46%. Mendes saiu de 15%, alcançou 21% e chegou a 26%. O empresário permaneceu numa curva ascendente, com um crescimento de 11 pontos percentuais.
Já Wilson Santos, que deixou a prefeitura de Cuiabá para concorrer ao governo, tem uma performance ao inverso, começando com 23%, baixando a 15%, índice mantido na terceira rodada. Com margem de erro de 3% para mais ou para menos, o Gazeta Dados esteve em 40 municípios e registrou a pesquisa sob o número 36.715/2010 no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT).
Pesquisa espontânea
Na pesquisa espontânea, que se difere da estimulada, porque o eleitor diz sem qualquer indução o nome de seu candidato, Silval Barbosa (PMDB) atinge 31% da votação. Seis pontos percentuais atrás e em segundo lugar, está Mauro Mendes, com 15%. Wilson Santos obteve 10% e Marcos Magno não pontuou. Nesta modalidade, brancos e nulos totalizam 2% e o total de indecisos salta a 42%.
Em relação às pesquisas feitas no começo de setembro e em agosto (dias 14,15 e 16), o candidato à reeleição subiu 16 pontos percentuais, passando de 15% para 30% e agora 31%. O socialista saiu de 8%, atingindo 13% e indo até 15%. Já o tucano repete nas três pesquisas os mesmos 10%.
Votos válido
Para aproximar de uma situação mais real, o Gazeta Dados fez ainda a simulação dos votos válidos, quando em pesquisas eleitorais são retirados as indicações de brancos, nulos e o percentual de indecisos é distribuído entre os candidatos de acordo com o percentual de cada um.
Quando se consideram só os votos válidos, Silval Barbosa vai a 52,27%, em primeiro lugar, e Mauro Mendes alcança 29,55%. Wilson Santos obtém 17,05% e Marcos Magno fica com 1,13%. Para declarar um candidato vitorioso, a Justiça eleitoral considera somente os votos válidos, excluindo nulos e brancos.
Segundo turno
Na simulação de segundo turno, Silval Barbosa venceria com 46%, contra 30% de Mendes. Os percentuais eram 50% e 21%, na pesquisa anterior. Os indecisos de 21% caem para 20% e brancos e nulos de 8% a 4%.
Entre Silval e Wilson, o peemedebista cresce a 49% contra 22% atribuídos ao tucano. Sete por cento admitiram voto em branco ou nulo e 22% declararam indecisão.
Se o confronto envolver Wilson e Mauro, o socialista seria o futuro governador de Mato Grosso com 39% das intenções de voto, acompanhado do tucano com 25%. Indecisos somam 27% e brancos e nulos 9%.
Na terceira rodada, ainda houve o questionamento sobre a convicção de voto. Quem respondeu “não muda, está decidido” soma 66%. “Pode mudar com certeza” atinge apenas 15% e “talvez possa mudar”, 12%.
Rejeição
O ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, continua sendo o nome mais rejeitado para ocupar a cadeira número um do Palácio Paiaguás, com 21%, seguido por Marcos Magno com 13%. Um pouco mais distante surge Silval Barbosa com 9% e, com 8%, Mauro Mendes.
Em se tratando de rejeição, 8% declaram voto em branco e o índice de indecisos chega a 41%.
A partir do horário eleitoral, que começou em 17 de agosto, os entrevistadores do Gazeta Dados perguntaram aos eleitores sobre qual candidato tem a melhor proposta. Quarenta e dois por cento indicaram Silval Barbosa, 21% Mauro Mendes e 17% Wilson Santos.
Técnica – O Instituto Gazeta Dados faz pesquisas somente para divulgação nas empresas do Grupo Gazeta de Comunicação. Através da técnica Survey com questionários estruturados é capaz de gerar resultados bem próximos à margem de erro, de 3%.
Nesta terceira rodada estadual, o instituto entrevistou mil eleitores, sendo 52% formado por homens e 48%, por mulheres. A maior parte tem acima de 45 anos, pratica o catolicismo (62%), cursou apenas o ensino fundamental (68%) e recebe até 5 salários mínimos (71%).
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Governo de Mato Grosso perdoa dívida de mais de R$ 185 milhões de empresa paranaense

Posted on setembro 21, 2010. Filed under: Blairo Maggi, candidato, dívida, Fertipar, governo, Mato Grosso, Ministério Público, Palácio Paiaguás, Senado, Silval Barbosa, TV Record, Wilson Santos |

>

Wilson Santos (PSDB)   

Um dia após acusar o ex-governador e hoje candidato ao Senado Blairo Maggi (PR) de ter “perdoado” uma dívida superior a R$ 155 milhões durante o debate da TV Record, Canal 10, nesta segunda (20), o candidato ao Palácio Paiaguás, Wilson Santos (PSDB), apresentou uma série de documentos sobre o caso “Fertipar” que, segundo o tucano, é uma verdadeira aberração do casuísmo. As denúncias podem cair como uma “bomba” na campanha de Maggi e também do governador Silval Barbosa (PMDB), que busca a reeleição e era vice do republicano na época em que a empresa foi beneficiada. Apesar das denúncias ocorrerem a 12 dias da eleição, Wilson garante que as acusações não têm cunho político. “Eu estudei essa denúncia por dois meses para não fazer nenhuma acusação leviana. Mas vocês podem checar que todos os documentos apresentados são oficiais, estão timbrados e devidamente assinados pelas autoridades do Estado”,  afirmou Wilson Santos.
   
De posse de decretos de lei, acórdãos e pareceres do próprio Governo, Wilson afirmou que o Decreto de Lei 2311/2009, publicado em 23 de dezembro de 2009, foi criado com o único intuito de favorecer a empresa paranaense de fertilizantes Fertipar, que possui uma filial em Rondonópolis. Conforme a documentação apresentada por Wilson, a empresa entregava toda a mercadoria, isenta dos impostos, para a empresa Amaggi, da qual o ex-governador é sócio. “Assim fica fácil ficar rico”, disparou o tucano.
   
Logo em seguida, ele afirmou que o decreto é ilegal e que, por isso, pretende encaminhar toda a documentação para o Ministério Público e outras autoridades para que o caso seja averiguado. “Vamos ao Tribunal de Justiça (TJ), Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Supremo Tribunal Federal (STF), onde for necessário para que essa empresa pague o que deve a Mato Grosso”, afirmou o tucano. O decreto assinado por Maggi introduz alterações no regulamento do ICMS, que estão previstas no Decreto 1944/1989. Conforme o artigo 13º, que foi inserido na lei, “o deferimento previsto neste artigo é extensivo a quaisquer outras espécies de insumos agropecuários, derivados ou não, inclusive matérias primárias, ainda que lhes sejam dadas outras denominações ou classificações fiscais, desde que importados por produtor rural ou estabelecimento industrial até 22 de outubro de 2009”.

Wilson Santos (PSDB) 
Ocorre que conforme a Legislação, a empresa só pode ser beneficiada pela isenção fiscal se comprar a matéria prima em qualquer lugar e industrializar no Estado. Conforme Wilson, a Fertipar havia importado os “ingredientes” e depois resolveu industrializar tudo no Paraná. Durante fiscalização da Sefaz, em Campo Novo dos Parecis, a empresa foi autuada em 10 de outubro de 2007. Desde então, vinha recorrendo junto aos órgãos competentes, mas não obteve êxito. Em 29 de setembro de 2008, por exemplo, a Sefaz manteve a decisão e, como já havia se passado praticamente um ano da data da autuação, entendeu que a dívida da empresa era de R$ 185 milhões. “Até aqui o governo cumpriu o seu papel, o problema foi o decreto de 23 de dezembro. Um verdadeiro presente de Natal”, cutucou Wilson.
  

Segundo ele, depois de perder vários recursos o advogado da empresa, de posse do decreto assinado por Maggi, conseguiu anular a dívida em 25 de março. Na prática, segundo o tucano, o decreto beneficiou apenas a Fertipar, que já acumulava uma dívida de R$ 185 milhões, sendo R$ 61 milhões de ICMS, R$ 16,9 milhões de correção monetária, R$ 29,1 milhões de juros de mora e R$ 77,9 milhões em multas. “Quando esse decreto foi publicado ele já não tinha validade, tendo em vista que era retroativo. Isso é de um casuísmo que eu nunca vi na vida. Eles mudaram uma lei apenas para anular uma multa, que foi aplicada corretamente. Acho que alguém não queria pagar os R$ 61 milhões de ICMS”, disparou o tucano. Ainda conforme Wilson, a Fertipar foi uma das doadoras de campanha de Maggi e teria dado R$ 250 mil ao republicano em 2002, quando ele disputou o Governo pela primeira vez.
Fonte: RDNews
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

>Pesquisa Gazeta Dados aponta liderança de Silval Barbosa

Posted on setembro 9, 2010. Filed under: eleições 2010, Gazeta Dados, Mato Grosso, Mauro Mendes, Pesquisa Gazeta Dados, Rejeição dos candidatos, segundo turno, Silval Barbosa, Voto espontâneo, Wilson Santos |

>

Eleições 2010 – Segunda rodada de pesquisa do Gazeta Dados em Mato Grosso aponta a reeleição do governador Silval Barbosa (PMDB), definida em primeiro turno. No intervalo de 17 dias, entre o levantamento anterior e este, realizado dos dias 03 a 05 de setembro, o candidato impôs uma frente de 27 pontos percentuais em relação ao segundo colocado. Silval possui 48% das intenções de voto estimulado, enquanto Mauro Mendes (PSB) 21%.
Esta amostragem indica a queda de Wilson Santos (PSDB) que perdeu a segunda posição para o socialista. O tucano saiu de 23% e baixou a 15%. Já Mendes saltou de 15% para 21%. 
O líder Silval Barbosa cresceu de 31% para 48%. Candidato do PSOL, Marcos Magno, manteve o quarto lugar e os mesmos 1%.
Com mil entrevistas feitas em 40 municípios do Estado, divididos em 7 regiões, margem de erro fixada em 3% para mais ou menos, a sondagem tem o registro número 31.973/2010 no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT). Diferente da primeira rodada, a nova pesquisa apresenta os reflexos da entrada no ar do horário eleitoral gratuito de rádio e televisão, que começou no dia 17 de agosto.
O desempenho dos candidatos na propaganda eletrônica pode ter sido decisivo na dança dos números que abrangem ainda um recuo no total de indecisos de 23% para 10%. Brancos e nulos, antes 7%, agora totalizam 5%.
Na corrida pelo comando do Palácio Paiaguás, o peemedebista subiu praticamente 1 ponto percentual por dia. Já o socialista avançou 6 pontos e o ex-prefeito de Cuiabá caiu 8 pontos. O Gazeta Dados fez a simulação dos votos válidos, aqueles que são considerados pela Justiça Eleitoral para declarar um candidato eleito.
No caso de pesquisa, para chegar aos índices retiram-se os votos brancos, nulos e os indecisos. No voto estimulado, quando o eleitor tem acesso à listagem de quem está na disputa, Silval atinge 56,5% dos votos válidos, seguido por Mauro com 24,7% e Wilson com 17,6%. Magno fica com 1,2%.
Voto espontâneo 
Na modalidade espontânea, onde o eleitor diz o nome de sua preferência sem acesso à relação de candidatos, o favoritismo de Silval Barbosa se confirma. O peemedebista dobrou as indicações de votos, passando de 15% para 30%. Mauro Mendes inverteu posição com Wilson Santos e, em segundo lugar, obteve 13%, subindo 5 pontos percentuais. O ex-prefeito da Capital, que renunciou ao cargo para só concorrer ao governo do Estado, manteve iguais 10%.
Analistas políticos costumam afirmar que o voto espontâneo é a escolha consolidada, porque o eleitor guarda na memória o nome de sua preferência. Entre as duas rodadas estaduais do Gazeta Dados nesta eleição, o comportamento dos indecisos acompanhou a votação estimulada, apresentando queda. A redução foi de 60% para 42%, 18 pontos percentuais a menos. Brancos e nulos, baixaram 2 pontos, saindo de 7% para 5%.
Rejeição dos candidatos
Da mesma forma como houve mudanças nas declarações de intenção de votos, a rejeição aos candidatos apresentou alterações. Wilson Santos (PSDB) manteve a liderança neste quesito, mas aumentou o índice de 19% para 21%.
Marcos Magno (PSOL), que estava na segunda posição passou de 19% para 13%. Mauro Mendes (PSB) permaneceu no terceiro lugar e foi de 9% a 7%. Silval que tinha menor percentual de rejeição, repetiu a performance, caindo de 7% para 5%.
Brancos e nulos aumentaram de 8% para 15% e a somatória de indecisos oscilou 1 ponto percentual e de 38% foi a 39%.
Segundo turno
Mesmo com a tendência de vitória em primeiro turno, o Gazeta Dados simulou os confrontos dos dois candidatos que iriam para um possível segundo turno. Entre Silval e Mendes, o atual governador venceria o pleito com 50% da preferência dos 2,095 milhões de eleitores de Mato Grosso, contra 21% do empresário. O peemedebista, em comparação com a primeira rodada de pesquisa, saltou de 37% para 50%. Já o socialista manteve 21%. Brancos e nulos permaneceram em 8% e os indecisos baixaram de 34% a 21%.
Num confronto com o tucano, Silval amplia a distância com 52%, 34 pontos percentuais de vantagem. O atual governador tinha 39% e o ex-prefeito de Cuiabá caiu de 25% para 18%. Brancos e nulos variaram de 8% para 7% e os indecisos caíram 5 pontos, de 28% para 23%.
Colocados na disputa de um suposto segundo turno, Mauro Mendes derrotaria o adversário Wilson Santos por 39% a 23%. No levantamento anterior, o candidato do PSB perderia com 25% contra 31% dos votos atribuídos ao tucano. Nesta modalidade, indecisos baixaram 10 pontos percentuais, de 35% para 25%. Já brancos e nulos subiram de 9% para 13%.
Ler Post Completo | Make a Comment ( 2 so far )

« Entradas Anteriores

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...